Com mais de 100 equipamentos lançados ou anunciados, a Photo Marketing Association Annual Show – ou PMA – encarou de frente todos os desafios de um ano em que a economia mundial está ainda em recuperação, além da concorrência pesada da última CES e da alemã Photokina (a maior feira de fotografia do mundo), que acontecerá no final de setembro de 2010 em Colônia.

Outro problema encontrado pela feira foi a mudança – bastante criticada – de Las Vegas, Nevada, para Anaheim, no estado da Califórnia. A Canon USA, por exemplo, recusou-se a participar da feira devido a essa mudança, além da proximidade de datas com a CES, ocorrida em janeiro. Felizmente, a Canon foi a única grande fabricante a não comparecer, o que garantiu um evento de altíssima qualidade.

Tendências

PMA 2010Como a PMA tem a intenção de divulgar ao mercado os lançamentos das grandes marcas, sejam eles anúncios inéditos ou a oportunidade de conferir de perto equipamentos lançados em outras feiras, é no show floor que as tendências em câmeras e acessórios são exibidas ao mundo.

Em Anaheim, confirmou-se o afastamento do megapixel como razão da compra. Ainda que a luta por mais pontos na imagem continue, esse fator não é mais o único determinante. Estilo, resistência e funcionalidades – por outro lado – estiveram em evidência em praticamente todos os stands.

Grandes nomes

Como é de se esperar em uma feira de produtos, os grandes nomes do cenário fotográfico marcaram presença – exceto a Canon, como já mencionado antes – e apresentaram o melhor de suas linhas de produtos.

Casio

Casio Exilim EX 10Apesar de não levar nenhuma novidade à Anaheim, a atração do stand da Casio foi – uma vez mais – a série de compactas de alta velocidade. Todas as câmeras exibidas na PMA foram anunciadas durante a CES, em janeiro.

O principal destaque da empresa foi o modelo EX-10HG, capaz de aplicar geotagging por meio de GPS híbrido – tecnologia que permite a localização dentro de casa ou mesmo sem sinal de satélite.

Pavilhão alemão

Mesmo sem a presença da Leica – grande marca alemã no mercado fotográfico – a área destinada aos fabricantes teutônicos atraiu olhares dos presentes na feira. A Minox – em clima de brincadeira – levou uma câmera “espiã” alaranjada e uma miniatura funcional – com sensor de 3 MP e flash útil – de uma Leica clássica.

Leica miniatura da Minox (dpreview.com)

Outros fabricantes de destaque foram a Foolography, com acessórios de GPS e leitura de código de barras, e a Novaflex com seus adaptadores para lentes.

Fujifilm

Um dos maiores espaços da arena da PMA 2010, porém sem mostrar muitas câmeras. A linha Finepix esteve presente, bem como as câmeras de filme instantâneo Instax. A maior parte do espaço reservado para a Fujifilm, entretanto, foi dedicada às soluções de impressão comercial.

Outra exposição menor – mas bastante interessante – foi a área destinada à tecnologia 3D, com monitores, câmeras e impressoras capazes de capturar e reproduzir imagens tridimensionais.

Fujifilm HS10

Em termos de câmeras, o grande chamariz da Fujifilm foi a compacta superzoom HS10, bastante popular com os visitantes da área da empresa japonesa tanto pelo seu zoom ótico de 30x quanto pelo visual dSLR.

General Imaging

Create, por Jason Wu

O braço fotográfico da General Electric levou para a Califórnia uma enorme quantidade de compactas “quadradinhas”. Para compensar, a GE lançou durante a PMA a série especial Create, fruto de uma parceria entre a General imaging e o estilista Jason Wu.

HP

Equipamento de impressão em grandes formatos da HPApós dois anos sem lançar equipamento fotográfico, a empresa criou expectativas nos frequentadores da PMA ao anunciar – antes da feira – que revelaria novas câmeras da marca. Infelizmente, o que se viu foram poucas câmeras, e nada de realmente atrativo nos aparelhos.

A HP mantém, entretanto, a área de impressão doméstica e comercial como principal foco da empresa, com soluções de impressão fotográfica para todos os tipos de uso.

Kodak

Uma das empresas que mandava no mundo fotográfico na era do filme não fez bem a mudança para o digital, e ainda luta para manter suas câmeras no mercado. Sem apresentar nenhuma novidade na PMA – todas as câmeras do stand foram anunciadas na CES –, a Kodak também não levou o seu grande trunfo para Anaheim: os sensores que equipam a Leica M9 e vários backs digitais de médio formato.

Kodak M530

A empresa americana que inventou a câmera comercial ficou devendo em termos de fotografia na PMA, mas não decepcionou com a divisão de impressão, afinal de contas a Kodak é especialista em filmes e papéis fotográficos.

Nikon

Mesmo sem anunciar nenhuma dSLR nova na PMA, o stand da fabricante japonesa chamou a atenção. Os motivos para isso – além da força da marca – incluem as novas lentes de 24mm f/1.4, 300mm f/2.8 e 16-35mm f/4.

Nikon P100Além das lentes e do onipresente amarelo da marca, o espaço da Nikon também exibiu diversas compactas, com destaque para a superzoom P100, a primeira câmera da empresa a possuir capacidade de filmagem a 1080p.

Por trabalhar principalmente com profissionais, a Nikon também cria – tradicionalmente – um dos maiores atrativos realmente fotográficos em seu stand. Vários fotógrafos que utilizam câmeras da marca são convidados a expor seus trabalhos nas paredes do espaço, o que faz do próprio stand uma atração especial.

Olympus

Olympuns PEN EP-1Ao contrário dos anos anteriores, a Olympus levou à PMA 2010 sua linha de câmeras PEN Micro 4/3. Só isso já seria suficiente para chamar o público para seu stand, porém o espaço reservado a esses equipamentos – pela primeira vez – foi o mesmo reservado às compactas ou dSLRs da marca.

Com os displays lotados de câmeras compactas, que os presentes podiam testar ali mesmo, e várias dSLR em meio a lentes e outros acessórios, todas as atenções no stand da Olympus estava dedicada às PENs.

Além das câmeras, a fabricante também levou todo o acervo de equipamentos e acessórios para Micro 4/3 de seu catálogo, mostrando quão desenvolvido o sistema já está.

Panasonic

Stand da Panasonic (DPReview.com)

A outra grande fabricante Micro 4/3 não deu a mesma prioridade ao sistema que sua parceira Olympus. No stand da Panasonic o que mais se encontrou foram enormes telas de plasma e pequenas compactas. O espaço foi dividido em vários ambientes onde os participantes da feira podiam testar – e aprender a usar – as diversas funcionalidades das câmeras em situações reais de fotografia.

Samsung

A empresa coreana apostou as principais fichas do seu gigantesco stand no novo sistema NX. Não só a NX10 – câmera que pode ser considerada precursora das EVIL – esteve presente, como também uma série de acessórios e até uma mesa de café da manhã para que os participantes treinassem suas habilidades na fotografia de alimentos.

Stand da Samsung (DPReview.com)

Entre as compactas, a Samsung impressionou muita gente com a TL500 e sua tela OLED basculante, lente 52-125mm f/1.8-2.4. A impressão negativa sobre a câmera ficou na sua capacidade de filmagem apenas em definição normal, ou seja nada de 1080p, ou mesmo 720p.

Sigma

Lentes SigmaConhecida como a principal fabricante de lentes alternativas, uma vez que produz equipamentos para Canon, Nikon, Sony e diversos outros sistemas, e com um custo mais baixo. Assim, é de se imaginar que a grande atração do stand fossem as lentes, e de fato isso aconteceu.

Entre os principais equipamentos à mostra estiveram os redesigns: 50-500mm f/4.5-6.3, 17-50mm f/2.8 e 70-200mm f/2.8. As novidades da Sigma – além de várias lentes – também foram de tecnologia.

Em conjunto com a fabricante de filtros Hoya, a Sigma desenvolveu um novo tipo de vidro para suas lentes, o FLD. Esse novo material – segundo a Sigma – apresenta características óticas semelhantes ao vidro fluorito utilizado em lentes de alto padrão, porém pode ser produzido por uma fração do valor, garantindo preços mais acessíveis.

Sony

Além de deixar todos os presentes curiosos com a sua linha de câmeras EVIL, a Sony lançou nada menos do que 14 novos modelos de Cyber-shot – a maioria anunciados durante a CES no mês passado.

Novidades exclusivas para a PMA, duas câmeras chamaram muita atenção: a Cyber-shot DSC-TX5 e a Cyber-shot DSC-H55. A primeira é uma superzoom compacta, com 10x zoom ótico e estabilização de imagem e sensor CCD de 14 MP.

Câmeras EVIL da Sony

Já a DSC H55 é a mais nova competidora no mercado de câmeras de resistência. No stand o público encontrou blocos de gelo, piscinas e escadas para testar a capacidade de funcionamento da câmera, e ninguém saiu decepcionado.

Em termos de tecnologia, a Sony também mostrou com mais detalhes o novo sensor CMOS backlit, mostrando seu funcionamento e as vantagens em relação aos CMOS normais.

A empresa japonesa também prometeu para 2010 uma nova linha de câmeras dSLR Alfa com capacidade de filmagem em Full HD (1080p).

Depois da feira

Além de entrar em contato com o que há de mais novo em termos de fotografia – mesmo com as ausências de Canon, Leica e Pentax na área de exposição – o público que compareceu à PMA 2010 em Anaheim teve também a oportunidade de ver de perto muito do que foi anunciado durante a CES, em janeiro passado.

Sigma SD14

Apesar de a maioria dos fabricantes preferir jogar de maneira segura, sem grandes lançamentos – tanto por condições econômicas quanto pela controversa mudança para a Califórnia –, a PMA continua se mostrando um dos principais eventos mundiais de fotografia, e certamente o maior das Américas.

Como em 2011 a feira volta à Las Vegas e não precisará competir com a Photokina, espera-se um evento ainda mais grandioso e repleto de novidades para o ano que vem. Mesmo assim, 2010 teve um excelente começo.

Cupons de desconto TecMundo: