A pirataria é um vilão conhecido na indústria do entretenimento, e a forma com que as desenvolvedoras lidam com a prática varia – já vimos, por exemplo, 20 vezes em que desenvolvedores sacanearam quem pirateou jogos.

Enquanto que alguns desenvolvedores castigam os jogadores com problemas de jogabilidade, como é o caso do visual borrado de The Sims 4 ou a câmera limitada de Far Cry 4, outras empresas optam por punições mais leves, mas que ainda deixam sua marca como vimos em Pokémon Fire Red/Leaf Green com a frase “se você gosta deste jogo, compre-o ou morra”.

Seguindo a linha de castigos leves e criativos, a Remedy Entertainment repetiu a punição vista em Alan Wake e distribui um tapa-olho preto de caveira para todos aqueles que piratearem o recém-lançado Quantum Break. Além disso, um usuário do Reddit identificou que se você deslogar da Windows Store antes de iniciar o jogo, o mesmo efeito ocorre.

Shame, shame, shame....

Apesar de ser facilmente contornado com um crack, o acessório é uma crítica bem-humorada para o problema de pirataria nos games. Em seu FAQ, a Remedy também oferece uma solução criativa para o problema "Jack se parece com um pirata", apresentando como : "A DRM (ferramenta para proteção de proteção de propriedade intelectual) pode ter sido ativada. Reinicie o jogo e consuma uma grande quantidade de vitamina C".

Apesar de ser uma técnica inofensiva e ter apenas efeitos estéticos, o tapa-olho é uma ótima estratégia para desmascarar YouTubers que gravam gameplays com o jogo pirateado.

Quantum Break foi lançado nesta última terça-feira (5) e está disponível para PC e Xbox One. Confira neste link um vídeo com 60 minutos de jogatina.

O que você acha da punição da Remedy para jogos pirateados? Enfeitar o protagonista com um tapa-olho é uma punição muito leve? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: