Há algum tempo, surgiu na rede a notícia de que Rocket League poderia ser jogado entre todas as plataformas, mas sem uma explicação de como isso seria feito. Falando ao site GameSpot, a produtora Psyonix Studios revelou que sabe como fazer a ponte entre Xbox One e PlayStation 4, mas que ainda é preciso encontrar uma forma de fazer isso sem se envolver em burocracias com a Sony e a Microsoft

“A única coisa que temos que fazer agora é descobrir como podemos ficar politicamente bem como todo mundo, e aí teremos o caminho livre para concluir a solução que temos em mente. Do ponto de vista tecnológico tudo funciona, já sabemos como fazer, só precisamos de mais tempo para deixar as coisas em ordem. [...] Só queremos chegar lá e fazer isso acontecer”, disse Jeremy Dunham, vice-presidente da Psyonix. 

Vale lembrar que, na última semana, Shuhei Yoshida, executivo do alto escalão da Sony, disse que eram exatamente as questões políticas que impediam a jogatina entre donos de PlayStation 4 e Xbox One. 

“Como o PC é uma plataforma aberta, isso deixa o processo mais tranquilo. Conectar duas redes diferentes é muito mais complicado, então temos que trabalhar com as produtoras e distribuidoras para entender o que estão tentando conquistar. Também precisamos observar os aspectos técnicos – e estes podem ser os mais fáceis. Precisamos olhar os problemas envolvendo questões políticas e conflitos de negócios também”, comentou o executivo na ocasião.

Será que estamos cada vez mais próximos do dia em que donos de PlayStation 4 e Xbox One enfim poderão jogar juntos?

Bom para a comunidade 

Ainda durante o bate-papo realizado com a equipe do site GameSpot, Dunham comentou que conectar todos os membros da comunidade de Rocket League seria algo importante para todo o ecossistema do jogo, pois aumentaria as chances de fazer com que o jogador encontre alguém conhecido, além de facilitar na hora de disponibilizar novidades para o game. 

“Há essa coisa psicológica estranha que acontece com as pessoas se elas percebem que a comunidade é pequena, ainda que elas estejam curtindo o game. Isso as encoraja a parar de jogar se acreditarem que ninguém mais vai jogar com eles, o que cria uma bola de neve na qual outras pessoas param por acreditarem que outros não vão mais jogar”, explicou o executivo da Psyonix. 

“Quanto mais pessoas você tiver, menores são as chances de isso acontecer. Assim, você tem a realidade em que mais jogadores significa mais jogos, e mais jogos representa uma participação maior da comunidade, e podemos replicar [as novidades] para o game como um todo sem ter medo de pensar em tirar uma certa novidade de uma plataforma porque essa versão não tem isso ou aquilo, ou qualquer outra situação que possa aparecer”, concluiu Dunham. 

Rocket League está disponível em versões para PC, Xbox One e PlayStation 4.

E aí, consegue imaginar qual foi a solução encontrada pela Psyonix para permitir partidas entre Xbox One e PlayStation 4 em Rocket League? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: