Realidade aumentada é algo muito impressionante, mas vemos poucas empresas utilizando ou criando utilitários com a tecnologia, diferente da realidade virtual – Oculus Rift e afins –, que está em alta no momento. Contudo, parece que a Ferrari se lembrou que este conceito pode ajudar o consumidor a escolher o veículo que mais o agrada na hora da compra.

Será que essa Ferrari fica melhor na cor amarela, no vermelho clássico ou no preto? Afinal, quem nunca se fez essa mesma pergunta quando estava prestes a comprar um supercarro esportivo? A montadora realizou uma parceria com a empresa Zspace, especialista em rastreamento 3D, para lançar um aplicativo de realidade aumentada que “enxerga” o carro por dentro.

Modificando uma Ferrari em tempo real

O aplicativo é oferecido ao consumidor nas concessionárias da marca, onde é possível rastrear o carro com a câmera do tablet e transformá-lo das mais diferentes maneiras. Quer trocar a cor do disco de freio? Pintar as rodas? Ver como o motor funciona por dentro? Basta brincar com as ferramentas que o app oferece.

Por enquanto, o utilitário funciona apenas com cinco modelos da Ferrari: a 458 Speciale, Spider, FF, California e F12 Berlinetta. As lojas americanas não possuem a funcionalidade por ora, que é exclusiva do Japão e da Austrália.

A tecnologia por trás da mágica

A Zspace utilizou uma tecnologia de rastreamento 3D da Metaio, que usa as quinas e bordas de um objeto físico para alinhá-lo ao seu modelo computadorizado em três dimensões. Isso possibilita que ambos fiquem sincronizados o tempo todo, mesmo com a variação de ângulo e a trepidação da câmera do tablet.

A mesma tecnologia já foi utilizada em 2013 para demonstrar coisas parecidas de um carro conceito da Volkswagen. O que achou da demonstração? Incrível, não?