(Fonte da imagem: Kottke)

Quem navega pelo Clyde and Forth Canal, no centro da Escócia, pode ter uma grata surpresa ao realizar a travessia para o Union Canal, a rota marítima vizinha: a Falkirk Wheel, a primeira e única eclusa giratória do mundo.

O elevador giratório de navios é uma maravilha tecnológica que funciona no final do aqueduto que liga os dois canais, conectados por pequenas eclusas séculos atrás, mas que foram separados graças à expansão das cidades.

O processo é simples: para transportar embarcações de uma altura para outra, o veículo se posiciona na “gôndola” superior, que gira em 180° até atingir a superfície logo abaixo. Inaugurada em 2002, a estrutura tem um total de 35x35 metros e custou cerca de US$ 28 milhões.

Maquinaria científica

As eclusas comuns fazem o mesmo movimento de um elevador, utilizando comportas que abrem para a passagem do barco e enchem ou esvaziam um reservatório água, variando caso o barco queira subir ou descer o rio.

O funcionamento da Falkirk Wheel.

Já a Falkirk Wheel, segundo o site oficial da construção, usa o chamado Princípio de Arquimedes para funcionar – não é necessário nenhum cálculo ou sistema adicional, pois a massa do barco vai deslocar a quantidade proporcional de água para dentro do transporte.