Algumas horas atrás, o TecMundo noticiou em detalhes os planos da Uber para ter uma frota de VTOLs (veículos elétricos e voadores capaz de decolar e pousar na vertical) em seu aplicativo até o ano de 2026. Se você acha que a companhia está indo longe demais e planejando um cenário impossível de se tornar realidade, saiba que ela não é a única que está pensando no futuro desde já — a Airbus também está entrando nesse jogo.

De acordo com o Business Insider, a companhia (que é uma das maiores fabricantes de aviões comerciais do mundo) está trabalhando em seu próprio VTOL, cujas imagens conceituais podem ser vistas na galeria abaixo. Em entrevista ao veículo, Zach Lovering, executivo responsável pelo projeto ( que foi batizado como Vahana), afirmou que o plano é ter uma versão comercial do automóvel em até quatro anos.

O veículo seria equipado com oito rotores e teria espaço para um único ocupante, sendo “duas vezes mais rápido do que um carro” e atingindo a altitude máxima de 1000 pés (cerca de 305 metros). O mais legal é que o VTOL seria autônomo, ou seja, uma vez definido o destino da viagem, ele viajaria até lá sem interferência humana — utilizando câmeras, sensores e dados em tempo real para desviar de obstáculos e escolher o melhor trajeto.

Para Lovering, o Projeto Vahana funcionaria assim: os automóveis ficam guardados em uma espécie de heliporto até que um indivíduo solicite uma viagem através de um app dedicado. O programa informa então qual é o ponto de decolagem mais próximo e o cliente se dirige até lá, entra no VTOL e é transportado pelos ares até o seu destino. Será que a Airbus pretende criar seu próprio serviço de compartilhamento de VTOLs ou ela está disposta a fazer uma parceria com o Uber?