“E se você pudesse economizar quase quatro horas no trajeto entre o centro da cidade de São Paulo e Campinas?” É com indagações como essa que o Uber inicia um relatório de 98 páginas escrito para apresentar os planos da companhia para a próxima década: ter uma frota de carros elétricos voadores para transportar seus clientes no mesmo que todos nós já conhecemos pelo aplicativo. E, o melhor de tudo: por um valor não muito diferente daquele praticado atualmente na econômica categoria uberX.

Ok, sonhar com automóveios aéreos cruzando os céus das grandes metrópoles não é algo novo — trata-se de um conceito constantemente explorado em obras de ficção científica. Porém, o Uber está levando esse projeto a sério e desenvolveu um longo relatório provando a viabilidade da ideia, com direito até mesmo a algumas especificações técnicas dos VTOLs (sigla para Vertical Takeoff-and-Landing, ou Veículo de Decolagem e Pouso Vertical), automóveis que podem muito bem ser considerados uma versão tripulada dos drones.

Os automóveis imaginados pela companhia teriam esse nome justamente pela capacidade de decolar e pousar na vertical, utilizando rotores de forma parecida com o que acontece em um helicóptero. A marca imagina, porém, que um VTOL será muito mais silencioso e eficiente, sendo capaz de voar 160 km em uma velocidade média de 240 km/h a cada recarga de suas baterias. Com isso, uma viagem de São Paulo até Campinas durasse apenas 18 minutos.

Comparativo entre uma viagem de São Paulo até Campinas no UberBLACK e no Uber Elevate

Obstáculos e desafios

Vale observar que o Uber não tem planos de projetar e fabricar tais carros voadores — a companhia pretende, na verdade, incentivar o mercado a entrar nesse segmento, reunindo empresas privadas e órgãos governamentais para que, juntos, eles consigam resolver uma pilha de obstáculos técnicos para que o projeto dê certo. Tais obstáculos incluem legislações globais, infraestrutura de pouso e decolagem, especificações da bateria elétrica etc.

Mesmo com tantos desafios pela frente, o Uber acredite que conseguiremos fabricar os primeiros VTOLs até 2021, enquanto sua frota, que se chamará Uber Elevate, deve começar a funcionar em 2026. Caso queira ver o relatório completo (em inglês), clique neste link e divirta-se.

Cupons de desconto TecMundo: