O Uber extrapolou os preços durante as festas de Ano Novo em determinadas regiões do mundo. Isso aconteceu porque, quando o serviço está muito congestionado em uma localidade, os valores tendem a subir automaticamente baseados na lei da oferta e da procura.

Entretanto, a empresa não esconde esse mecanismo de ninguém: está lá no contrato, e também através das notificações que alertam a mudança de preço (quando ativadas no aplicativo). Além disso, o usuário precisa concordar com o valor da corrida antes de solicitar um carro.

Mesmo assim, alguns usuários que precisaram recorrer ao Uber durante o Réveillon não ficaram nada satisfeitos. Em Nova York, por exemplo, teve gente que pagou US$ 220 por um trecho. Choveram reclamações no Facebook da companhia.

Optando por serviços concorrentes

Mas é preciso deixar claro que o Uber não é um serviço público. Longe disso. E concorrentes é que não faltam, principalmente em uma cidade como Nova York. O aplicativo se defendeu ao afirmar que essa é uma maneira de garantir que o serviço estará disponível aos usuários em poucos minutos assim que eles fizerem a solicitação.

Segundo o porta-voz da empresa, 60% de todas as corridas entre as 17h do dia 31/12 e as 5h do dia 01/01 não tiveram aumento de preço. Já entre os que pagaram um valor superior, 84% não tiveram que desembolsar mais do que três vezes o valor original.

A Proteste, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, criticou o aplicativo ao afirmar que o aumento e injustificado. Além disso, ela recomendou aos clientes que se sentirem lesados a procurarem os órgãos de proteção ao consumidor.

Usando o Uber quando as tarifas estão caras

Se você quer usar o Uber mas não deseja pagar os preços exorbitantes causados pela alta demanda, há algumas formas de contornar o problema. O primeiro e mais óbvio deles é aguardar a procura cair. Se você está em um grande evento, o ideal é esperar um momento mais calmo para solicitar o serviço.

Outra dica importante é procurar uma região mais tranquila que conte com preços inferiores. Talvez andar algumas quadras já permita a você garantir isso. Se você é um usuário assíduo do serviço, pode optar por ligar para um de seus motoristas para combinar um preço fechado.

E você? Acha justo o preço flutuante para atender todos os usuários com qualidade? Ou acredita que não se justifica? 

Qual a sua opinião sobre a briga dos taxistas contra os motoristas do Uber? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: