Alguém, por favor, nos explique o que está acontecendo com o mundo? De acordo com informações do UOL, três taxistas de Belo Horizonte, Minas Gerais, quase bateram no motorista Glênio Gomide por dirigir um sedã Ford Fusion preto. A questão, que deixa o fato até cômico, é que o carro é do deputado federal Laudívio Carvalho (PMDB-MG), que está lutando a favor dos táxis e contra o Uber na Câmara.

Carvalho havia apresentado — e não faz muito tempo — um projeto de lei na Câmara dos Deputados para proibir aplicativos de carona remunerada no Brasil. Foco da atenção dos taxistas, o Uber é o alvo principal do projeto.

Segundo o relato, Gomide havia parado o carro na porta de um salão de festas enquanto aguardava o deputado. Assim que saiu do salão, Carvalho notou que três taxistas estavam insultando e ameaçando o motorista.

Laudívio Carvalho

"Ao me verem, um deles me cumprimentou. Os outros dois, entretanto, começaram a dizer que eu estava andando de Uber. Expliquei que o carro era particular e que o motorista trabalhava comigo há mais de vinte anos. Mas não adiantou muito", disse o deputado em entrevista ao UOL.

Ford Fusion

Carvalho deixa claro que a situação de violência não ajuda em nada: "Como eu vou ficar defendendo os taxistas com essas atitudes? Desde o início destes ataques aos motoristas do Uber, tenho orientado por meio dos representantes da classe que esta não é a maneira correta para solucionar este impasse", comentou.

O Projeto de Lei 2316/2015, feito por Laudívio Carvalho, altera o artigo 135 da Lei n° 9.503, de 1997 e busca proibir a circulação de veículos particulares acionados por apps ou qualquer outro dispositivo.

Você é contra o Uber? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: