Aqui no Brasil, apesar de ter se difundido bastante, o ride-sharing ainda está engatinhando. Lá nos Estados Unidos, no entanto, a coisa está a todo vapor, com as plataformas assumindo um papel importante na revolução na mobilidade urbana. A Uber, por exemplo, é uma das pioneiras no desenvolvimento de veículos autônomos – pensando até em carros voadores, mesmo em meio a um momento bem turbulento (que nós já explicamos de uma forma bem completa).

Agora, no melhor estilo “inimigo do meu inimigo é meu amigo”, a Lyft também quer participar do desenvolvimento de carros autônomos – e, para isso, se juntou com a Waymo, que está travando uma batalha judicial com a Uber justamente por polêmicas relacionadas a essa mesma tecnologia.

“A visão da Lyft e seu comprometimento em melhorar a forma como as cidades se movimentam vai ajudar a tecnologia de direção autônoma da Waymo chegar a mais pessoas, em mais lugares”, disse a Waymo em um comunicado oficial.

Não há maiores detalhes a respeito de como essa parceria vai se desenrolar. Vale apontar também que a Lyft tem uma relação muito próxima com a General Motors, que também vem testando seus próprios carros autônomos com a intenção de usá-los futuramente na frota da plataforma de ride-sharing.

A Waymo, por sua vez, mantém uma relação mais próxima com a Fiat Chrysler, de quem empresta as Chrysler Pacifica que servem de base para o seu projeto de carro autônomo – que também começará a ser testado publicamente em breve no estado do Arizona, nos Estados Unidos.

A parceria entre as duas veio em uma hora estratégica, já que o processo movido pela Waymo contra a Uber inevitavelmente faz com que o progresso no projeto de direção autônoma da empresa de ride-sharing perca o ritmo.

Cupons de desconto TecMundo: