Aparentemente, pelo menos no Rio de Janeiro, a briga entre motoristas de taxi e do Uber está longe de acabar. Em mais uma demonstração de selvageria, mais de cem taxistas que se manifestavam no saguão do Aeroporto Santos Dumont causaram tumulto e depredaram o lounge do Uber no local no início da tarde de ontem (29).

Tudo isso aconteceu apenas dois dias depois do prefeito da cidade, Eduardo Paes, ter sancionado uma lei que proíbe os serviços do app de transporte particular. No mesmo dia, uma desembargadora manteve uma sentença anterior – de abril – que permite o Uber no Rio. Essa liminar continua válida.

Tumulto no aeroporto

O espaço mantido pelo Uber dentro do Aeroporto Santos Dumont, que serve como área de espera enquanto clientes aguardam os carros da empresa que os levarão para seus destinos, foi completamente danificado. Segundo funcionários do local, pelo menos dois televisores e duas geladeiras foram destruídos. Motoristas do Uber que passaram pelo local no momento também tiveram seus veículos atacados pelos vândalos.

Para a segurança de motoristas e passageiros, o sinal do aplicativo foi cortado na região do aeroporto das 13h30 até as 16h15

O lounge da Uber foi fechado desde então e não tem previsão para reabrir. Para a segurança de motoristas e passageiros, o sinal do aplicativo foi cortado na região do aeroporto das 13h30 até as 16h15. A polícia foi acionada e controlou a situação; ninguém se feriu no tumulto. Confira um vídeo que registra cenas dos taxistas no aeroporto e parte do lounge do Uber destruído:

Cupons de desconto TecMundo: