Se você está com a memória em dia, deve se lembrar que, em maio, o prefeito Fernando Haddad (PT-SP) assinou um decreto que legalizava o funcionamento do Uber na cidade. Na ocasião, foi mencionado que o serviço teria que pagar uma taxa de R$ 0,10 por quilômetro rodado, algo que entra em vigor a partir desta quarta-feira (20).

Segundo informações divulgadas pela empresa, o valor em questão será repassado ao passageiro, mas valerá apenas para trechos rodados dentro da cidade. Caso solicite uma corrida de Barueri para Congonhas, por exemplo, não vai pagar o adicional pela quilometragem rodada ao passar por Carapicuiba e Osasco, por exemplo.

O valor em questão será repassado ao passageiro, mas valerá apenas para trechos rodados dentro da cidade

“A partir de quarta-feira, dia 20 de julho, será possível ver em cada recibo digital gerado após as viagens um novo item chamado ‘Tarifa Municipal’. A cada quilômetro rodado, um adicional de R$ 0,10 será cobrado no fim da viagem. Por exemplo, uma viagem e 5km agora terá um adicional de R$ 0,50”, diz a mensagem publicada no site do Uber.

Caso esteja se perguntando como será feita essa cobrança adicional, vale lembrar que os motoristas do Uber, por padrão, utilizam o Waze como navegador para as corridas. Dessa forma, o aplicativo de navegação seria o responsável por indicar em quais trechos a taxa adicional deve ser aplicada.

Com a taxa de R$ 0,10 por quilômetro rodado, Uber passa a rodar de forma regulamentada a partir de amanhã (20)

Entendendo a medida

Conforme divulgado anteriormente, a taxa adicional repassada pelo Uber funciona como uma espécie de crédito para circular pela cidade. Com isso, a prefeitura conseguiria limitar o número de carros que prestam esse tipo de serviço, uma vez que a ideia é fazer com que as empresas adquiram créditos para o que equivaleria a aproximadamente cinco mil carros nas ruas por ano (ou 27 milhões de quilômetros por mês).

Também houve a menção de que está nos planos fazer avaliações a cada três meses para checar se há a possibilidade de permitir que mais carros circulem pela cidade de São Paulo.

Vale mencionar, São Paulo foi a primeira cidade da América Latina na qual o Uber recebeu esse tipo de regulamentação para continuar prestando seus serviços. Aliás, esta é a terceira empresa a operar dessa forma por aqui, pois o mesmo aconteceu com o Cabify e com o Easy Táxi.

Cupons de desconto TecMundo: