O grupo BPCE, o segundo conglomerado financeiro da França em número de clientes, juntou forças com o Twitter para permitir que correntistas do banco possam transferir dinheiro através de contas do microblog.

Funciona assim: tanto quem manda como quem recebe precisam conectar seus perfis do Twitter às respectivas contas do S-Money, subsidiária do BPCE que cuida de dinheiro eletrônico.

Em seguida, o usuário (que precisa de um número de celular francês) usa o aplicativo do S-Money, que traz uma opção para transferir valores através do microblog. Para isso, basta twittar para @SmoneyFR e colocar a hashtag  #envoyer (enviar, em francês) seguido do valor e do nome do perfil que vai receber o dinheiro.

Dinheiro na rede

Naturalmente, a transação se torna pública, já que a mensagem será postada na rede social – ou, pelo menos, para os seguidores, se a conta for fechada. Isso é bom para algumas instituições sem fins lucrativos, diz o líder da Action Contre la Faim, Gaëlle Jones. "Precisamos dessa visibilidade".

Quem ganhar o dinheiro e não tiver uma conta no S-Money receberá uma mensagem que traz um link para o serviço.

Esse é mais um esforço do Twitter para ganhar relevância (e dinheiro), depois de ter estacionado em número de usuários. No mês passado, a rede social ganhou o botão "compre agora". Há indícios de que o Facebook estaria trabalhando para oferecer transações dentro do aplicativo de mensagens no celular, e a empresa da Maçã está prestes a estrear o serviço Apple Pay nos iPhones.

Cupons de desconto TecMundo: