(Fonte da imagem: Divulgação/Twitter)

Ciente de que a nova forma como a função de bloqueio do Twitter funcionava não agradou a seus usuários mais ativos, os administradores do serviço decidiram voltar atrás nessa decisão. A mudança gerou protestos por não impedir que uma pessoa bloqueada seguisse mensagens, deixando ela somente incapaz de se comunicar com determinado perfil.

Os protestos foram tantos que o sistema de microblogs demorou somente 4 horas para reverter sua política após ela ter sido aplicada. “Decidimos reverter a mudança após receber repostas de muitos usuários — nunca queremos introduzir recursos que custem a segurança de nossos consumidores. Qualquer bloqueio que você tenha feito anteriormente continua funcionando”, afirma a companhia em uma atualização em seu blog oficial.

Além de permitir que pessoas bloqueadas continuassem a ler os textos publicados por um perfil, a mudança possibilita marcar como favorito e realizar o retweet dessas mensagens. Diante disso, muitos usuários acusaram o Twitter de ter regredido em sua política de privacidade, já que isso possibilitava que bullies e outros usuários mal-intencionados tivessem mais liberdade para realizar suas ações.

Apesar de ter voltado atrás, os administradores do sistema não abandonaram seu posicionamento, afirmando que o sistema atual não é adequado. “No futuro, vamos continuar testando recursos destinados a proteger nossos usuários de abusos e a prevenir possíveis retaliações”, afirma a companhia.

Cupons de desconto TecMundo: