(Fonte da imagem: Reprodução/The New York Times Magazine)

O livro sobre a história do Twitter que está sendo escrito por Nick Bilton deve revelar diversos segredos e curiosidades sobre o sistema de microblogs. Entre elas está a campanha intensa que Mark Zuckerberg fez em 2009 que tinha como objetivo unir as duas redes sociais sob seu controle.

No entanto, o criador do Facebook não foi o único interessado em adquirir o serviço, embora ele tenha feito algo que seus competidores não ousaram. Apesar de Steve Ballmer e Al Gore também terem feito ofertas pelo Twitter, Zuckerberg chegou a tentar contratar Jack Dorsey, cofundador do site, após ele ter deixado de trabalhar lá.

O livro também deve revelar mais detalhes sobre a batalha de poder que fez com que Noah Glass, um dos principais contribuidores inicias da plataforma, deixasse a iniciativa por influência de Dorsey. Eventualmente, a falta de foco do executivo fez com que ele também perdesse seu cargo e fosse substituído por Ev Williams.

No entanto, graças a suas conexões com a mídia e a um bom entendimento das mecânicas do Vale do Silício, Dorsey conseguiu ficar marcado como o líder ideológico do Twitter, cimentando seu status como seu principal fundador. Com isso, enquanto ele lucrou cerca de meio bilhão de dólares quando a companhia fez seu IPO, Glass acabou ganhando praticamente nada com a negociação.

Cupons de desconto TecMundo: