Twitter do cardeal brasileiro Odilo Scherer. (Fonte da imagem: Reprodução/Twitter)

Com a renúncia do Papa Bento XVI, muitas teorias da conspiração surgiram, mas o único fato concreto dessa história toda é que um novo pontífice deve ser escolhido para comandar a Igreja Católica. Esse processo de escolha é chamado de conclave, sendo que ele costuma levar centenas de devotos até o Vaticano.

Para que não aconteça o vazamento de informações ou comentários por parte de milhares de pessoas, os dirigentes da cidade-estado proibiram o uso do Twitter durante o processo de escolha do novo Papa. Por conta disso, os nove cardeais com direito a voto não vão poder usar a rede social — no total, são 117 religiosos que participam do conclave.

Desses nove, o que tem mais seguidores é o cardeal dos EUA, Timothy Dolan (@CardinalDolan), com mais de 81 mil assinantes — e, nesta lista, também está presente o brasileiro Odilo Scherer (@DomOdiloScherer). Apesar da proibição, o Twitter ainda pode ser usado normalmente pelos religiosos, já que o conclave ainda não tem data para acontecer.

Além disso, Bento XVI também está na rede social. Ele possui oito contas que, no total, têm cerca de 2,5 milhões de seguidores — para acessar um dos perfis, clique aqui.

Cupons de desconto TecMundo: