Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/The Next Web)

O que acontece quando você, na tentativa de ampliar sua base de usuários, permite que dezenas de outros programas sirvam de atalho para aquilo que somente sua página oferecia? A resposta parece ser simples, mas o Twitter só descobriu isso agora.

Não entendeu nada? Então acesse sua página na rede social e perceba que a pequena linha nos detalhes que informava de onde aquela mensagem foi enviada deixou de ser exibida nesta terça-feira (28). O motivo para isso é simples: a grande quantidade de aplicativos e serviços que faziam o intermédio entre o público e a página era tão grande que passou a ser vista como concorrência. Afinal, quem precisa acessar o site quando todas as atualizações de seus amigos são enviadas para o MetroTwit ou Echofon?

O grande ponto, segundo algumas teorias, não é nem apenas atrair mais acessos, mas valorizar as características da própria rede social em vez de incentivar a utilização de serviços terceirizados, como os programas citados. A ideia é que, com isso, as pessoas não tenham tanto contato com esses clients e continuem utilizando o Twitter da maneira como ele foi concebido.

(Fonte da imagem: ShutterStock)

Além disso, no último mês, a empresa já havia decidido ocultar até mesmo a informação de que a mensagem tinha sido enviada via iPhone ou iPad, mostrando que a nova política de “homogeneização” do conteúdo não irá perdoar ninguém. E não podemos esquecer da nova política de acessos da companhia, revelada há algumas semanas.

Outra teoria levantada pelo site The Next Web é um pouco mais simples. Segundo a página, é possível que o Twitter queira apenas diminuir a relevância desses programas, pois não é o nome deles que a pessoa quer saber. Se ela acessou o site, é para ver o que seus amigos falaram e não como isso foi feito.

Fonte: The Next Web, Gizmodo

Cupons de desconto TecMundo: