Nat West posa na frente de um... NatWest. (Fonte da imagem: Reprodução/North News)

Uma função bastante útil do Twitter descoberta há algum tempo é usá-lo para entrar em contato com empresas e reclamar sobre produtos ou serviços de má qualidade – mas, para isso, é necessário acertar o perfil da companhia. Olha só o que aconteceu na Inglaterra: por uma coincidência bizarra, uma professora de 22 anos recebeu mais de 200 mensagens de ódio de pessoas que achavam que ela era um banco.

O problema é que Natalie West é a dona do perfil @NatWest, que também é o nome informal do National Westminster Bank, um banco que está passando por sérios problemas de sistema que impediram débito automático, pagamento de contas, saques e uso de cartões de crédito por alguns dias – um caos total para quem depende desses serviços.

Como resultado, a população correu ao Twitter para reclamar ao NatWest, sem saber que o perfil tinha outra dona (Natalie criou a conta há cinco anos). A professora recebeu mais de 200 mensagens, como “Ei, devolva meu dinheiro!” – além de menções com conteúdos mais pesados e ameaçadores. Ela até foi obrigada a twittar algo como "Eu não sou um banco!", mas as mensagens demoraram a cessar.

Apesar de ter a caixa de mensagens inundada, a jovem não vai trocar o apelido no Twitter e disse ter levado tudo na brincadeira, afirmando que nunca foi tão famosa antes. Já o banco também tem um canal na rede social, o @NatWest_Help.

Fonte: Daily Mail

Cupons de desconto TecMundo: