O trem-bala de levitação magnética (maglev) da Central Japan Railway Co. conseguiu o que muita gente achava que seria impossível: ficar ainda mais rápido.

Em um teste realizado nesta terça-feira (21) próximo ao Monte Fuji, o trem bateu o recorde mundial de velocidade na área ao atingir impressionantes 603 km/h. Ele ficou cerca de 10,8 segundos nessa velocidade, o que permitiu ao veículo cobrir a distância de 1,8 km só nesse pequeno período.

O recorde anterior pertencia ao próprio trem-bala, porém sob a velocidade de 590 km/h, atingida na semana passada. A tecnologia de levitação magnética faz com que o veículo "flutue" sobre os trilhos e seja empurrado para frente ao mesmo tempo. As pistas curvas fazem com que ele fique inclinado sob certo ângulo e faça um passeio suave para os passageiros, mesmo realizando voltas e nessa velocidade insana.

O único porém é que, por enquanto, esses números insanos ficarão somente em testes: com capacidade para 900 passageiros e um trajeto possível entre Tóquio e Nagoya, no Japão, esse novo maglev tem previsão para ser utilizado comercialmente somente em 2027 — transformando uma viagem de cinco horas em um passeio de 40 minutos. Até lá, o trem-bala mais rápido utilizado como transporte fica em Xangai, na China, atingindo "somente" 431 km/h.