Para reforçar a tese de que os carros do futuro serão um serviço e não um bem, mais uma empresa está prestes a testar seu próprio veículo autônomo. A Lyft, concorrente da Uber nos Estados Unidos, fechou uma parceria com a desenvolvedora de software de direção autônoma nuTonomy para criar um veículo que não vai precisar de um motorista.

Logan Green, CEO da Lyft, afirmou que a empresa vê um futuro em que ter um carro será opcional e que as cidades serão desenhadas para as pessoas e não para os veículos. “A forma como chegaremos lá é com veículos autônomos”.

A nuTonomy, por sua vez, foi fundada por pesquisadores do MIT, a Massachussetts Institute of Technology. A empresa afirma que o seu foco no desenvolvimento de uma tecnologia de direção autônoma é a segurança.

Sendo assim, as duas empresas estão trabalhando com os órgãos reguladores para garantir que os testes futuros poderão ser feitos nas ruas – a cidade, inclusive, já foi escolhida: será em Boston, capital do estado de Massachussetts e, como você deve imaginar, próximo do MIT.

“Nós somos uma organização que coloca a segurança em primeiro lugar”, explica Green. “Nosso objetivo é fazer com que todas as viagens sejam seguras, confortáveis e confiáveis. A nuTonomy tem vários testes de segurança ao longo de todo o seu sistema”.

A Lyft conta também com a ajuda da General Motors e com um apoio valioso da Waymo, o braço do grupo Alphabet e irmã da Google que é responsável pelo projeto do carro autônomo da empresa – e que, adicionalmente, é um dos inimigos da Uber, já que as duas empresas estão travando uma batalha judicial ferrenha. O inimigo do seu inimigo é seu amigo, certo? No que as duas empresas estão ajudando a Lyft, no entanto, é uma incógnita. Green se limitou a explicar que cada uma delas é “única e diferente”.

De qualquer forma, o executivo não especificou uma data de quando os testes devem se iniciar. O que ele já antecipou é que, pouco a pouco, os carros começarão a dar suas voltas pelas ruas de Boston, enriquecendo o processo de pesquisa e desenvolvimento, então as pessoas podem esperar ver carros da Lyft-nuTonomy dentro de alguns meses.