O mercado de smartphones chegou a tal ponto que, para inovar, é preciso ousar. Seja no design, seja em serviços, seja em funcionalidades diferentes. Parece que o Force Touch, em que a Huawei é uma das pioneiras e o iPhone 6S fez o favor de disseminar mundialmente, gerou um certo barulho e inspirou outras empresas. Não que o recurso seja uma revolução, mas, na prática, pode ser uma inspiração. Xiaomi, Meizu, OPPO, Vivo e HTC devem trazer aparelhos que também utilizem o Force Touch, ou toque por pressão.

Mais e mais fabricantes vão, pouco a pouco, aderir à tendência em seus smartphones. Já existem alguns por aí: o Axon Mini, da ZTE, o mencionado iPhone 6S, da Apple, e até mesmo o Mate S, da Huawei. As gigantes chinesas pretendem adotar em massa o Force Touch.

De acordo com um insider da indústria ouvido pela Weibo, as quatro chinesas supracitadas (Xiaomi, Meizu, OPPO e Vivo), além da taiwanesa HTC, querem o toque por pressão em seus próximos dispositivos. O Nexus 2016 fabricado pela HTC pode ser o aparelho a contar com o recurso. E não é só isso não: a fonte diz que a Google planeja incorporar a tecnologia como padrão na plataforma Android.

A limitação que ainda existe no mercado para que o Force Touch deslanche de vez, em escala mundial, é a falta de suporte dos apps de terceiros à novidade. Há uma disponibilidade limitada, ainda que ela exista. O iPhone 6S tem sua serventia com o 3D Touch, mas poucos são os aplicativos que usufruem do recurso.

Outra tendência, conforme publicado aqui no TecMundo, é a utilização de telas curvadas, ao estilo da linha Edge, pertencente às séries Galaxy S6 e Galaxy S7, da Samsung. Aguardemos os próximos episódios.

O que você espera do Force Touch nos smartphones do futuro? Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: