A crise do computador pessoal obrigou mais uma empresa a fazer uma reestruturação radical. A Toshiba anunciou na última semana a demissão de cerca de 900 funcionários e um corte radical nas vendas — a fabricante deixará de focar nos PCs para consumidores e lares, voltando os olhos para o mercado empresarial.

Por meio de um comunicado oficial, a empresa anunciou a saída de "certos mercados de consumidores" que não dão mais lucro e foco em países desenvolvidos, sem especificar quais se enquadram nessa categoria. A estratégia faz sentido: no caso corporativo, a empresa não fica dependente somente da venda de computadores, já que oferece uma gama maior de tecnologias, produtos e serviços — sem contar que isso tudo ocorre em larga escala.

No mercado de negócios, a empresa fornecerá uma vasta linha de produtos, de estações de trabalho a tablets, junto com soluções de utilização. Outro ponto que receberá investimentos é a "Internet das Coisas": a Toshiba lançará serviços e acessórios em áreas sem fio de segurança, infraestrutura e cuidados em geral.

A fabricante ainda vai diminuir o número de filiais baseadas em vendas de 32 para 13 até o final de março de 2015, término do atual ano fiscal. Com todas essas medidas, o objetivo da empresa é aumentar em 50% as vendas corporativas no ano fiscal de 2016 e economizar até US$ 435 milhões do orçamento destinado a gastos fixos.

Cupons de desconto TecMundo: