No último mês de julho, o mundo recebeu a notícia de que o KickassTorrents estava completamente fora do ar após a prisão do fundador da página, o ucraniano Artem Vaulin. Isso aconteceu há cerca de três semanas, e agora uma nova informação aparece na rede: a de que o domínio do site está à venda.

Segundo informações divulgadas pelo site TorrentFreak, o kickass.cr está registrado na Costa Rica e disponível para compra no SEDO, um site de comércio de domínios de internet. Caso esteja interessado, o preço mínimo para ser o novo proprietário do endereço é de US$ 230 (sem taxas ou impostos, o equivalente a aproximadamente R$ 727).

Um dado importante é que aqueles que tentaram acessar o site kickasstorrent.com nos últimos dias se depararam com um banner de agências governamentais, tendo em vista que ele se tornou uma propriedade da justiça dos Estados Unidos.

Caso esteja interessado, o preço mínimo para ser o novo proprietário do endereço é de US$ 230

A lista cresce

Vale lembrar, a justiça norte-americana também detém a posse de outros dois domínios: o kastatic.com (que serve de referência para aspectos mais técnicos) e o thekat.tv. Além deste, o kickass.to, que está baseado em Tonga, é outro que integra a lista de propriedades sob custódia das autoridades da terra do Tio Sam.

Um detalhe curioso é que a entidade que controla os domínios na Costa Rica disse que não pode revelar os dados do proprietário do kat.cr (o principal domínio do site de torrentes) e do kickass.cr para qualquer pessoa que não seja o dono desses endereços.

Entidade da Costa Rica não vai revelar os dados dos proprietários de domínios hospedados no país

“De acordo com a Lei da República da Costa Rica sobre Proteção à Pessoa contra o uso de dados pessoais (lei de nº 8968), nós não temos autorização para fornecer nenhuma informação sobre os domínios .cr para terceiros que não sejam os donos do domínio”, explicou a entiddade.

Enquanto isso...

Vale mencionar que, na última semana, houve a menção de que Ira Rothken, advogado encarregado da defesa de Kim Dotcom (o criador do Mega Upload), será o representante de Vaulin nessa batalha contra o governo.

Segundo o defensor do criador do KickassTorrents, há pontos em comum entre essa batalha e a que ele acompanhou no período da condenação e Kim Dotcom, o que faria com que um caso se tornasse complemento do outro.

Cupons de desconto TecMundo: