O CEO da Apple, Tim Cook, disse em entrevista à revista Fortune que pretende doar a maior parte da sua fortuna para “boas causas”. Ao que parece, ele ainda não escolheu que causas seriam essas, mas já começou a fazer doações sem muito alarde, participando inclusive do programa de doações para intuições de caridade que a própria Apple tem.

Atualmente, sua fortuna é estimada em US$ 785 milhões, cerca de R$ 2,5 bilhões na cotação de hoje. Cook pretende doar quase tudo isso e o que mais tiver acumulado até o dia de sua morte, mas antes quer ter certeza de que seu sobrinho de 10 anos de idade tenha todos os custos de sua educação devidamente pagos.

"Pedra no lago..."

Cook disse à revista, entretanto, que não quer apenas assinar cheques e sair distribuindo eles por aí. Ele quer uma abordagem mais cuidadosa em que seu dinheiro possa realmente fazer a diferença. “Você deve ser a pedra no lago que cria as ondas da mudança”, explicou ele.

Com essa declaração pública de intenção de doação de suas riquezas, Cook entra para a lista de milionários filantropos que devem deixar seus bens para a caridade antes mesmo de morrerem. Além dele, nomes como Bill Gates, da Microsoft, e Mark Zuckerberg, do Facebook, já têm feito algo semelhante.

Cupons de desconto TecMundo: