O atual CEO da Apple, Tim Cook, declarou abertamente que é homossexual em uma coluna postada no site da Businessweek. "Apesar de eu nunca ter negado minha sexualidade, nunca falei sobre ela em público, até agora. Então deixe-me ser claro: eu tenho orgulho de ser gay e considero ser gay um dos maiores presentes que Deus me deu", declara o executivo.

"Por anos, fui aberto com várias pessoas sobre a minha orientação sexual. Muitos dos meus colegas sabem que eu sou gay e isso não parece fazer diferença na forma com que me tratam. Claro, tenho sorte de trabalhar em uma companhia que ama criatividade e inovação e sabe que isso só pode florescer quando você abraça a diferença das pessoas. Nem todo mundo é tão sortudo", escreve.

Cook diz que sempre tentou manter um certo nível de privacidade na própria vida, já que possui exposição o suficiente sendo parte de uma das companhias mais acompanhadas do mundo. Ainda assim, ele acha que ser tão fechado faz também com que ele deixe de fazer algo importante — e foi esse pensamento que o levou a dar essa declaração.

Em busca de igualdade

No texto, ele fala que ser gay fez com que ele compreendesse melhor as minorias e lamentasse preconceitos e portas fechadas por conta da sexualidade. Ainda assim, não se considera um ativista, mas garante que a Apple é um espaço de respeito à igualdade e aos direitos humanos tanto na empresa em si quanto nos ideais.

"Se ouvir que o CEO da Apple é gay puder ajudar na luta de alguém para saber quem ele ou ela é, ou trazer conforto para qualquer um que se sinta sozinho, ou inspirar pessoas a insistirem na igualdade, então vale a pena essa troca pela minha própria privacidade", ressalta Cook.

Você pode conferir o artigo completo do CEO da Apple por este link.

Cupons de desconto TecMundo: