O conjunto de baterias que a Tesla coloca em seus carros vem integrado com o chassi do veículo, o que dá à obra um formato que parece um skate gigante, fechado por algumas placas e muitos, mas muitos parafusos. Depois de conseguir o que sobrou dos destroços de um Model S acidentado em um leilão, o pessoal da EV West resolveu gravar um vídeo mostrando o árduo e interessante processo de desmontar o conjunto de armazenamento de energia.

A equipe da EV West é conhecida por seu trabalho fazendo conversões de carros clássicos para que possam ser movidos por eletricidade – e é justamente aqui que as baterias da Tesla vêm a calhar. Liberar cada reserva de energia de 24V (cada uma com 444 células individuais de bateria) do chassi não é um trabalho fácil. Não bastasse a quantidade de parafusos pequenos ser enorme, ainda há alguns modelos maiores e customizados.

No vídeo acima, podemos acompanhar enquanto o processo passa por múltiplas camadas de revestimento de alumínio, escudos contra umidade e até um fluido azul – ao qual o time se refere como “Sopa Tesla” –, que precisa ser extraído. É impressionante a quantidade de trabalho envolvida na produção das baterias do Model S.

Cupons de desconto TecMundo: