Se você acompanha as notícias sobre a última geração de video games, sabe que as máquinas mais recentes são capazes de rodar jogos com imagens impressionantes – independentemente da marca. No entanto, todo o poder do console e os gráficos dos títulos não importam nada se você não tiver uma TV à altura para fazer jus a todo o resto. Nesse sentido, um aparelho UHD de 105 polegadas com tela LED curva parece promissor, certo?

Aproveitando um convite da Samsung para testarmos seu monstruoso aparelho de R$ 500 mil, o modelo 105S9W, nós do TecMundo levamos um video game da última geração para a sede da empresa para ver como ela se sai durante a jogatina. Para testar toda a capacidade da televisão, o título escolhido foi o aclamado Call of Duty: Advanced Warfare, que além de contar com belos gráficos também é do gênero FPS, exigindo alta frequência de atualização da tela.

Antes de partirmos para o tiroteio, no entanto, é importante sabermos um pouco mais sobre as capacidades da TV de luxo da fabricante coreana. Primeiramente, confira a lista completa de especificações da 105S9W.

Especificações técnicas

  • Tela: display LED de 105 polegadas com proporção de 21:9
  • Vídeo: imagens com resolução de 5120x2160 (UHD), clear motion rate de 1440 Hz, Wide Color Enhancer Plus, UHD Upscalling e Dimming
  • Margens: contorno de 7 mm ao redor de toda a tela
  • Alto-falantes: 160 watts divididos entre woofer, meio-alto, meio-baixo e tweeter de 40 watts cada
  • Áudio: DTS Premium Audio 5.1, Dolby MS11 e DNSe+
  • Conectividade: One Connect Evolution Kit com 4 entradas HDMI 2.0, 4 USB, 1 componente (Y/Pb/PR), 2 de video composto (AV-1 de uso comum para componente Y), 1 Ethernet (LAN), 2 de RF (terrestre/cabo), 1 saída de áudio mini jack e 1 de áudio digital óptico
  • Recursos de SmartTV: Smart Hub, Painel Futebol, Na TV, News On, Samsung Apps, Multimídia, Redes Sociais, Skype, Smart Control, Multi-Link Screen, reconhecimento de voz, Anynet +, ConnectShare, Allshare, wireless LAN embutido e WiFi Direct
  • Outras funções: Eco Sensor, desligamento automático, relógio e temporizador de desligamento
  • Fonte de energia: AC100-240V 50/60 Hz;
  • Consumo de energia: máximo de 866 watts, com 0,5 watts em modo stand-by
  • Acessórios inclusos: 2 óculos 3D modelo SSG-2550CR, cabo extensor de infravermelho, controle remoto TM 1490ª com baterias, cabo de força, suporte para parede padrão Vesa, base tipo Branch Floor Stand e manual de instruções (e-manual disponível)
  • Dimensões sem base (L x A x P): 245,2 x 109 x 29,3 cm
  • Dimensões com base (L x A x P): 249,2 x 146 x 61,8 cm
  • Peso sem base: 90 kg
  • Peso com base: 107 kg

Conhecendo o monstro de luxo

As 105 polegadas da tela LED curva estão distribuídas em uma proporção de 21:9 – diferente dos 16:9 habituais –, formato de imagem que é atingido por meio de um mecanismo de conversão próprio da Samsung. Com resolução UHD nativa, o aparelho consegue exibir conteúdo 4K em seu nível máximo de detalhes, além de contar com um sistema de upscaling que permite a exibição de conteúdo com menos resolução sem perda de qualidade.

Contando com alto-falantes de 160 watts e compatível com sistemas de som DTS Premium Audio 5.1, Dolby MS11 e DNSe+, o aparelho também é capaz de fornecer uma qualidade sonora agradável para acompanhar o espetáculo visual. Durante a apresentação, a Samsung exibiu vídeos especiais e um trecho do filme Mercenários 3, demonstrando as imagens impressionantes e som poderoso do aparelho.

Usando o One Connect Evolution Kit, é possível conectar até 4 cabos HDMI 2.0, 4 USB, 1 componente (Y/Pb/PR), 2 de vídeo composto (AV-1 de uso comum para componente Y) e 1 Ethernet (LAN) – além de plugs de saída para áudio. Dessa forma, todas as conexões ficam concentradas no pequeno aparelho, enquanto da TV propriamente dita saem apenas o cabo de força e o do acessório.

Com relação aos recursos de SmartTV, o dispositivo conta com todas as novidades dos televisores mais recentes da fabricante, incluindo as notícias do Smart Hub, o conteúdo esportivo do Painel Futebol, o guia inteligente de canais do Na TV e os mais de 500 apps da loja da Samsung, entre outras coisas. Tudo isso consome um máximo de 866 watts de energia, o que equivale a quase 20 lâmpadas econômicas compactas.

Mergulhe no tiroteio

Por mais impressionantes que os números do aparelho pareçam e ainda que os vídeos preparados pela Samsung realmente fossem capazes de encher os olhos, isso não basta para sabermos como o aparelho se porta com conteúdos mais normais do nosso cotidiano. Como o ambiente preparado para o teste não contava com sinal de televisão ou com conexão com a internet, nossa breve jogatina de CoD: Advanced Warfare foi a oportunidade perfeita.

Como você pode conferir por meio das nossas imagens e do breve vídeo abaixo, o sistema de upscaling da televisão transformou as imagens Full HD do console e permitiu sua exibição no display completo sem qualquer distorção ou serrilhado visível. A qualidade da imagem e as cores vivas, somadas ao tamanho da tela e ao seu formato curvo, permitiram uma experiência bastante divertida e impressionante do jogo de tiro, algo que gamer nenhum botaria defeito.

Além disso, o tempo entre os comandos no controle e a resposta da imagem na tela – também conhecido como input lag – foi curto o suficiente para não ser percebido, algo absolutamente essencial para boas partidas de jogos de tiro e de outros gêneros que exigem precisão e agilidade. Somando todos esses pontos, podemos dizer que a experiência de jogo na TV gigante teria tudo para ser muito imersiva, exceto por um problema em particular.

Nem tudo é perfeito

Se você acha que o investimento de R$ 500 mil é uma garantia de que tudo vai funcionar perfeitamente logo de cara, é bom pensar novamente. Durante nosso breve teste, uma falha não identificada impediu que o áudio do console fosse transmitido pelo cabo HDMI para a TV. Como não havia tempo para buscar soluções alternativas e mexer nas configurações dos aparelhos não resolveu o problema, tivemos que jogar sem qualquer som.

A imersão da experiência de jogo foi fortemente impactada por essa falha, que foi tão inesperada que pegou de surpresa até mesmo os representantes da empresa coreana. Em pesquisas posteriores pela internet, nos deparamos com alguns relatos de pessoas que afirmam que o recurso Anynet dos televisores da Samsung pode causar problemas com certos consoles, de forma que bastaria desativar a função para que tudo funcionasse como devia.

Infelizmente, não tivemos a chance de testar essa possibilidade, mas fica como consolo o fato de que os efeitos provavelmente são reversíveis. Além disso, muitas pessoas também relatam que, ainda que seus próprios televisores – de outros modelos – também sejam da Samsung e contem com o Anynet, não tiveram qualquer problema ao conectar seus video games.

Os representantes da fabricante afirmaram que vão averiguar a falha a fundo, de forma que nos resta apenas esperar por maiores esclarecimentos – coisa que os eventuais donos da TV de R$ 500 mil provavelmente não estarão dispostos a fazer. Interessado? As vendas sob demanda devem começar a partir de dezembro e inicialmente serão feitas em parceria com o Fast Shop.

Cupons de desconto TecMundo: