Nesta última terça-feira (15), aconteceu em Nova York o terceiro TIM Day, evento da empresa de telefonia em que ela esclarece suas estratégias de negócio e tira dúvidas de seus investidores e de analistas de mercado. Durante a ocasião, Rodrigo Abreu, presidente da TIM Brasil, conversou com jornalistas a respeito dos planos de dados da companhia e da questão envolvendo a regulamentação do Whatsapp.

De acordo com ele, o brasileiro tem cortado uma série de gastos para lidar com a crise econômica, mas tem mantido a conexão à internet. Graças a isso, os gastos com planos de dados móveis devem ultrapassar os dados de voz já em 2016, sendo que a previsão inicial para que isso acontecesse seria em algum momento de 2017.

Para acompanhar essa tendência, a companhia tem investido em infraestrutura de dados, pois quem não fizer o mesmo vai perder espaço nesse mercado. A ampliação da cobertura das redes 3G e 4G, além da compra de novas frequências de transmissão de dados têm sido prioridades para a TIM. Outro ponto ressaltado por Abreu durante sua apresentação aos investidores foi em relação ao Whatsapp.

Hoje o mensageiro instantâneo está presente em mais de 90% de todos os smartphones brasileiros, e isso está causando a gradual “morte” dos famosos torpedos SMS, de forma semelhante ao que tem acontecido no mundo todo. É provável que as mensagens de texto só não tenham sumido ainda por completo porque no país ainda há um grande número de aparelhos celulares convencionais, mas a mudança já parece ser inevitável.

Que outras medidas as operadoras de telefonia podem tomar para melhorar seus serviços? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: