Agora, se você o seu celular for roubado, será possível ligar para a operadora e pedir o bloqueio do aparelho — não é mais necessário informar o IMEI, e o processo também pode ser realizado em uma delegacia. O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O IMEI (International Mobile Equipment Identity) funciona como um número de identificação do gadget: como o RG, todo aparelho possui um. Anteriormente, quando celulares eram roubados, as operadoras só bloqueavam o gadget se o consumidor informasse esse número — o que causava confusão em alguns consumidores, já que o IMEI fica um pouco "escondido".

João Rezende, presidente da Anatel, comentou que o "intuito é tirar a atratividade do produto roubado", em declaração para o G1. Ainda, José Bicalho, superintendente de Planejamento e Regulamentação da Agência, disse que o roubo de celulares estava "virando uma indústria" no Brasil.

Como agir em caso de roubo

Depois da mudança, é possível ligar para a operadora que cuidava da linha de seu smartphone. Basta realizar o contato e informar o número para o gadget ser bloqueado.

Tudo ficou mais fácil, já que "para fazer o bloqueio, as prestadoras exigiam o IMEI. E, no momento em que pessoa estava sem o aparelho, era muito difícil conseguir esse número, o que restringia a quantidade de registros de celulares roubados junto à operadora", disse Bicalho.

Se isso acontecer com você e uma delegacia estiver próxima, o pedido também pode ser feito por meio dela. Contudo, nem todos os estados realizam o procedimento (por enquanto, apenas Bahia, Ceará e Espírito Santo). A Anatel comentou que os próximos estados a disponibilizarem o serviço via delegacias serão: Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo.

Cupons de desconto TecMundo: