O primeiro iPhone com tela flexível pode ser lançado em 2018. Tudo não passa de especulação neste momento, é verdade. Mas um recente anúncio feito pela LG acabou por endossar o rumor: é que quase US$ 1 bilhão serão investidos pela gigante sul-coreana na produção da 6ª geração de suas telas OLED.

Segundo a própria LG, os US$ 900 milhões são destinados à fabricação de “tecnologias pioneiras do futuro”, tais como displays para televisores grandes e telas para automóveis. Entretanto, e conforme observam fontes “próximas à fabricante”, a companhia pode estar interessada no fornecimento de produtos que vão para além do corte de telas para o G Flex 2 ou Apple Watch.

“É bastante provável que o primeiro iPhone [com tela] flexível seja lançado em 2018, conforme têm negociado os fornecedores ‘top de linha’ da Apple”, informaram os portais sul-coreanos no último mês. A otimização das tecnologias relacionadas à produção e desempenho das telas OLED é outro aspecto que pode justificar o lançamento iminente de novos displays flexíveis.

“A principal vantagem das telas OLED flexíveis é a característica de dobragem, cujo efeito se dá em função do uso de um substrato de plástico no lugar de um substrato de vidro – como em uma OLED convencional. O uso da tecnologia OLED flexível está se alastrando em smartphones, automóveis e dispositivos vestíveis”, afirmou a LG também ao anunciar o generoso investimento.

O primeiro iPhone com tela flexível será lançado em 2018? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: