O HTC One X 5 pode ter o tal display em 1080p. (Fonte da imagem: Divulgação/HTC)

Smartphones com tela capaz de reproduzir vídeos e fotos em Full HD (ou 1080p) estão começando a surgir no mercado, mas há quem duvide que esse avanço tecnológico seja mesmo tão necessário assim.

De acordo com o Dr. Raymond Soneira, CEO da DisplayMate, o consumidor casual não vai notar a diferença entre 720p e 1080p – e apenas os mais fanáticos ou profissionais na área conseguem fazer a comparação corretamente.

O caso de fotos é ainda mais claro: os defeitos em um retrato sempre se espalham por mais de um pixel, portanto até o ruído mais minúsculo estará igualmente visível em Full HD. Além disso, se você se distanciar bastante da tela (ou seja, não colar o olho no conteúdo reproduzido), você já vai perder parte da nitidez total do conteúdo.

Nessa distância, você já perdeu parte da nitidez da imagem. (Fonte da imagem: Thinkstock)

Com os vídeos, soma-se ainda o problema do movimento, como já foi explicado pelo Tecmundo: o próprio cérebro humano tem dificuldades em perceber conteúdos que surgem na tela em uma fração de segundo, ainda mais em uma tela de 5”, como nos smartphones em questão.

Existe alguma vantagem?

Para o especialista, o único ponto positivo de se ter um smartphone com tela em 1080p é para visualizar conteúdos criados eletronicamente, como interfaces, ícones, botões e textos, que usariam toda a resolução de pixels na tela.

O problema da escala (modificar o arquivo de uma resolução para ser visualizada em um display menos potente, por exemplo) também não existiria no caso da 1080p, já que ela é tranquilamente capaz de adequar à tela uma imagem igual ou inferior a 1920x1080 pixels. Se você não ligar para essas vantagens, entretanto, um aparelho de 720p já é a escolha correta.

Fonte: Arstechnica

Cupons de desconto TecMundo: