Smartphones curvos, dispositivos “verdadeiramente” dobráveis, telas que se recolhem em um formato cilindro... Esses são os ambiciosos planos da LG para os próximos anos segundo o que a própria companhia afirma em seu site. De acordo com a sul-coreana, o plástico OLED é o componente que permitirá a empresa trilhar esse caminho até o futuro.

Diferente do OLED convencional, feito de vidro, essa criação da LG, como o nome sugere, utiliza um substrato do plástico como componente principal em sua constituição. Uma das vantagens do referido material é a capacidade de suportar altas temperaturas sem derreter. Depois de separado, esse substrato recebe o TFT (Thin Film Transistor – responsável pelo touchscreen) e um encapsulamento responsável por torná-lo flexível.

O resultado disso é um display mais fino e leve que o LCD e o OLED convencional. Nem mesmo a sua proteção utilizará compostos de vidro, sendo totalmente confeccionada a partir do próprio plástico. Como mostra a imagem acima, a LG pretende utilizar essa tecnologia na construção de vários dispositivos, incluindo aparelhos vestíveis, smartphones, tablets e computadores.

Com o LG G Flex, a companhia já mostrou que pretende investir bastante nesse mercado de telas flexíveis. A previsão é de que em 2015 já tenhamos aparelhos com telas dobráveis e, a partir de 2017, os consumidores já podem esperar displays que se recolhem em compartimentos no formato cilíndrico.

Cupons de desconto TecMundo: