A assistente de engenharia elétrica e líder da equipe de pesquisa de Stanford, Ada Poon, revelou ontem detalhes de seu trabalho que envolve um método para carregar dispositivos microeletrônicos que estejam profundamente implantados ao corpo humano. Anteriormente, o carregamento dos aparelhos infiltrados era um empecilho na vida dos pesquisadores, já que haviam muitas restrições.

Além de tornar o uso dos dispositivos uma opção mais viável para tratar determinados tipos de distúrbios, o método de transferência wireless intitulado de “Mid-field” permite que pequenos implantes sejam inseridos em algumas partes do corpo, incluindo o cérebro.

Poon ainda afirmou que os implantes menores podem trazer resultados muito importantes, como novos tipos de tratamentos para aliviar dores e outros problemas relacionados. Os implantes podem facilitar a distribuição de determinado medicamento para o corpo humano, além de proporcionar estímulos diferentes.

O método de carregamento sem fio dos dispositivos microeletrônicos é semelhante aos dos outros gadgets, mas, diferente de ondas de campo próximo comuns, ele é capaz de alcançar os objetos implantados no corpo de forma mais profunda. Se você pensa que a inovação vai ficar só no papel, saiba que testes em seres humanos já estão sendo cogitados para um futuro próximo. 

Cupons de desconto TecMundo: