(Fonte da imagem: Divulgação/Brand South Africa)

O Ministro da Ciência e Tecnologia da África do Sul, Derek Hanekom, afirmou que o telescópio Square Kilometre Array (SKA), maior do mundo, vai mudar as percepções sobre o continente africano.

“Com a SKA, as coisas vão mudar em definitivo. A África vai deixar de ser somente uma beneficiária da tecnologia mundial para se tornar uma contribuinte no desenvolvimento, e esperamos que os cientistas do continente aproveitem muito”, disse o ministro em Pretória, após encontro com outros representantes dos países africanos do projeto: Botsuana, Gana, Quênia, Madagascar, Maurício, Moçambique, Namíbia e Zâmbia.

A SKA será um megatelescópio, cerca de cem vezes mais preciso que o maior telescópio de rádio atual. O projeto incluirá 500 mil antenas espalhadas ao redor do sul da África e Austrália. A primeira fase do projeto será coordenada por África do Sul e Austrália, enquanto a segunda fase incluirá também os outros nove países africanos do encontro. A construção tem início previsto para 2017, com conclusão em 2024, com custo estimado aos países envolvidos de 1,5 bilhão de euros.

“Encorajamos cada país do projeto a trabalhar em programas de desenvolvimento de capital humano e instrumentos para a criação de uma nova geração de pesquisadores, cientistas e engenheiros, habilidades técnicas e expertise para o sucesso do projeto da SKA e outros programas e iniciativas de astronomia e rádio”, conforme o comunicado enviado após o encontro. 

Cupons de desconto TecMundo: