Estando sempre à frente de seu tempo, a DARPA pensou em uma solução para diminuir a lentidão dos tanques: a utilização de tecnologia no lugar das armaduras. Como esses veículos militares possuem camadas e camadas de blindagem, a proteção extra resultaria em lentidão na movimentação. A solução da DARPA visa otimizar esse e outros fatores.

De acordo com agência de pesquisas de defesa, qualquer veículo terrestre de combate, e não necessariamente só os tanques, tem esse problema. Uma vez que o desenvolvimento de armas avançadas só aumenta, a DARPA busca uma forma de desenvolver veículos mais rápidos e ágeis que não dependam da armadura para fins de segurança.

Conheça o programa GXV-T!

Para atingir esse objetivo, a agência lançou o programa GXV-T (Ground X-Vehicle Technology), que visa agregar tecnologias que resultem em tanques mais finos e que podem facilmente desviar de disparos. A imagem que abre esta notícia representa um protótipo. Veja só como o "minitanque" poderia ficar em sua concepção final:

Basicamente, a finalidade do programa é diminuir o peso dos veículos e cortar o número de operadores necessários pela metade. Isso tornaria os tanques e outros veículos militares terrestres mais rápidos e capazes de contornar situações que, de outra forma, não poderiam ser confrontadas.

Além disso, essa nova safra de veículos teria capacidade de atravessar terrenos ásperos e irregulares e burlar aparelhos de detecção de inimigos.

A ideia da DARPA é trabalhar no programa GXV-T durante os próximos 24 meses antes de assinar qualquer contrato. Portanto, vamos ter que esperar pelo menos dois anos antes de ver a nova engenhoca.

Cupons de desconto TecMundo: