(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

O medo de que as máquinas vão dominar o mundo não é nada novo, mas nesta semana isso voltou a assombrar os humanos. Segundo alguns relatos das agências de notícias internacionais, um Drone (Veículo Aéreo Não Tripulado) do exército dos Estados Unidos atingiu um comboio de civis e matou 14 pessoas que estavam se dirigindo a uma festa de casamento no Iêmen — país árabe que fica ao sul da Arábia Saudita.

Segundo o que foi relatado no site da Fox News, o ataque aconteceu na cidade de Radda, capital da província de Al’ Bayda’. Essa região seria conhecida por abrigar muitos militantes ligados ao grupo terrorista Al Qaeda, um dos mais atuantes em toda a região do Oriente Médio. Havia, inclusive, a suspeita de que membros do grupo estavam nesse comboio atacado pelo Drone norte-americano.

Quatro carros foram atingidos pelos disparos. No site da CNN, foi revelado que além dos 14 mortos, outras 22 pessoas teria ficado feridas (nove delas em estado crítico) no ataque. Fontes informaram às agências internacionais que nenhuma das pessoas atingidas teria ligação com a Al Qaeda, tratando-se de civis que estavam realmente seguindo para um casamento em uma cidade próxima.

Os Drones dos Estados Unidos estão agindo na região do Iêmen por causa de uma parceria entre os governos dos dois países. A proposta dessa união é identificar e exterminar as atividades terroristas na região, que sofre muita influência por parte da Al Qaeda. Vários líderes do Iêmen se manifestaram contra a utilização dos Drones, afirmando que é necessário ter mais controle sobre instrumentos tão letais.

Cupons de desconto TecMundo: