Aviões controlados por um operador que está em um centro de comando já não são novidade, então é hora de partir para outro veículo: as unidades marinhas de reconhecimento que não precisam de piloto para funcionar.

O exemplo acima é o Piranha, um barco desenvolvido pela Zyvex Marine que realiza missões de reconhecimento. Pesando 3,6 toneladas (muito menos do que um modelo convencional do mesmo tamanho) e consumindo quase quatro vezes menos combustível do que vários veículos marinhos, o protótipo aposta em um material especial: o Avorex, uma fibra de carbono reforçada com um plástico endurecido.

O protótipo, que custou US$ 2 milhões para ser produzido, começou a ser divulgado em 2010, mas só agora chamou a atenção de empresas privadas de segurança. Segundo o MobileMag, a ideia é produzir mais modelos (alguns até tripulados) e realizar parcerias com o próprio governo dos Estados Unidos no futuro para patrulhar a costa do país.

Conheça mais do Piranha na galeria abaixo:

Cupons de desconto TecMundo: