Projeto F-X da Boeing (Fonte da imagem: Boeing)

Faz menos de dez anos desde que o atual avião de superioridade aérea dos Estados Unidos ganhou os ares, mas o departamento de defesa americano já estuda um substituto para a próxima geração. Fotos e conceitos dos concorrentes a suceder o "F22 Raptor" foram demonstradas durante a AirVenture, uma feira anual que busca a divulgação de tecnologias limpas de propulsão na aviação.

A principal atração da exposição foi o projeto da Boeing. Além da capacidade stealth e sistemas avançados de propulsão elétrica, o avião do futuro também empregaria armas energéticas direcionadas, como raios de micro-ondas e até lasers para defender-se da ameaça de mísseis terra-ar.

Comparação entre as 6 gerações de aviões de caça dos Estados Unidos (Fonte da imagem: AirVenture)

O projeto que estuda viabilizar a sexta-geração de caças americanos foi batizado de F-X, que avalia conceitos e equaliza a competição entre as empresas concorrentes, como a Boeing e a Lockheed Martin. O projeto predecessor, com o nome de "Joint Strike Fighter", resultou nos substitutos para o "F15 Eagle" e o "F18 Hornet", com um orçamento de US$323 bilhões.

O departamento de defesa americano lembra que os primeiros desenhos do que mais tarde seria o "F22 Raptor" (em produção desde 2006), começaram a aparecer ainda nos anos 80. Por isso, é improvável que o caça da nova geração apareça antes dos próximos 20 anos.

Cupons de desconto TecMundo: