(Fonte da imagem: Reprodução/iFixit)

Se seu tablet estiver quebrado, o que você faz? Dificilmente alguém vai tentar arrumar o aparelho sozinho em casa, mas há casos em que existe essa possibilidade. É claro que isso não se aplica a todos os tablets, principalmente porque há alguns modelos que não foram feitos para facilitar a manutenção. Mas quais seriam os gadgets mais simples de serem consertados? E os mais difíceis?

O site iFixit decidiu criar um ranking para mostrar exatamente isso. Quais tablets podem ser consertados com mais facilidade e quais exigem muito mais do que ferramentas e peças de reposição? No topo do ranking está o Dell XPS 10 com Windows 8, que é considerado fácil de ser aberto e possui cabos interno coloridos para facilitar as conexões de peças no interior da estrutura.

Logo em seguida estão o Amazon Kindle Fire — que possui parafusos simples e não exige ferramentas profissionais — e o Dell Streak — também considerado fácil de ser aberto. Com a mesma nota do que esses dois aparelhos ainda surgem o Motorola Xoom e o Samsung Galaxy Tab 2 7.0 — ambos com vidro externo e tela LCD não interligados, o que simplifica a substituição.

E os piores?

Na parte mais baixa da lista do iFixit estão os tablets mais bem-sucedidos do mercado internacional: os iPads da Apple. As versões iPad 2, iPad 3, iPad 4 e iPad mini aparecem com a mesma nota (2) na escala de facilidade em executar manutenções. As principais reclamações estão na presença de substâncias adesivas no interior dos tablets e também nas altas chances de a tela ser quebrada no processo de desmontagem.

Abaixo deles no ranking, só mesmo o Microsoft Surface Pro. Segundo o iFixit há uma quantidade enorme de substâncias adesivas sendo utilizada para a fixação dos componentes. Também há um problema na hora de abrir o dispositivo, pois isso pode fazer com que os cabos da tela sejam rompidos.

Cupons de desconto TecMundo: