Olá Pessoal! Tive a minha primeira aula de introdução às trilhas acadêmicas e dos desafios globais que serão estudados durante o GSP15!

Para vocês entenderem um pouco, são duas as trilhas: ciências e tecnologia bem como as de apoio. Nas primeiras, a gente estuda Inteligência Artificial e Robótica, Biotecnologia e Bioinformática, Medicina e Neurociência, Nanotecnologia e Fabricação Digital, Redes e Sistemas de Computadores, Energia e Sistemas Ambientais e Espaço e Ciências Físicas.

Já as trilhas de apoio, estas se referem ao Design, Empreendedorismo, Finanças e Economia, futurismo e Sistemas de Previsão e Política, Lei e Ética. Os Desafios Globais incluem Educação, Energia, Meio Ambiente, Desastres, Comida, Saúde, Governança, Prosperidade, Segurança, Espaço e Água.

Durante os próximos posts vou comentar um pouco sobre as tendências de cada uma destas trilhas e desafios com vocês! É claro que tudo fica ainda mais interessante quando começamos a perceber a convergência entre todos estes itens.

Uma atividade bem legal que tivemos e que gostaria de compartilhar com vocês, foi um “caça ao tesouro”. Isso mesmo, brincadeira de criança pra treinar gente grande! As equipes divididas tinham a missão de encontrar  10 adesivos da SU espalhados pelo NASA Ames Research Park. O trabalho foi cansativo, pois o campus é muito grande, mas foi muito divertido. Ao final, a lição que ficou é a de que não estamos aqui para competirmos um com os outros, mas sim vencer as nossas próprias dificuldades e conseguir trabalhar em grupo.

A atividade foi encerrada com o Peter Diamandis falando sobre moonshot mindset, um conceito, o qual diz que você deve tentar ser 10 vezes maior ao invés de 10% maior, como a maioria das pessoas costuma pensar. Já conhecia o conceito de forma similar, onde o conhecimento popular diz que você deve “mirar na lua para acertar na estrela”.

Para Diamandis, o moonshot mindset força as pessoas a resolverem novos problemas, desenvolverem novas habilidades e descobrirem novas oportunidades de negócio. Ele também discutiu alguns fatores que ajudam no sucesso de Startups, entre eles:

  • Ter um propósito bem definido: paixão/missão
  • Possuir um time pequeno:  Mais fácil de gerenciar. Utilizou-se de uma brincadeira que 2 pizzas devem ser suficientes para alimentar o time de qualquer projeto.
  • Isolamento: Para ideias nascentes e altamente inovadoras deve-se ter um controle de acesso mais rigoroso. Evitar que negativismo de outros afete o time em trabalho.
  • Autoridade e Autonomia: Falou-se sobre construir um time, uma cultura e deixá-los realizar seus sonhos. Dar autonomia e liberdade para eles tentarem e ter a chance de falhar. Ajuda a reter talentos.
  • Flexibilidade: Construir o produto com certo mecanismo que permita flexibilidade para futuras mudanças.

As lições poderosas de Muhammad Yunus

Tenho tido contato com pessoas incríveis na SU, e nada mais inspirador do que conversar com Muhammad Yunus e o CEO da Yunus Social Business Saskia Bruysten. Conhecemos melhor o trabalho que eles vêm desenvolvendo e discutimos bastante sobre a importância de negócios sociais.

Yunus ressaltou que precisamos introduzir o conceito de negócios sociais para os jovens e devemos dar opções para que eles descubram suas verdadeiras paixões, que realmente querem fazer. Falamos um pouco sobre como começar um negócio social, e  as recomendações foram para começar com algo pequeno, resolver o problema de uma pessoa e repetir até atingir 1 bilhão de pessoas. É preciso que a comunidade queira ser ajudada e participe das ações.

A Yunus Social Business tem sido muito bem sucedida em expandir para mercados internacionais, inclusive no Brasil. Quando perguntado como gerenciava tantas atividades, o Professor e Nobel da paz em 2006 disse que ele mesmo não operacionaliza os negócios, ele cria times que são responsáveis pelos projetos e entendem as necessidades e diferenças locais.

Como conclusão, o professor ressaltou que o empreendedorismo é algo natural do ser humano e que os bons líderes são aqueles que preparam o terreno para os próximos líderes, das próximas gerações. Acredita em um mundo melhor? Eu também! Não deixe de conferir aqui os próximos passos dessa incrível jornada.

Texto de Mariana Vasconcelos.

O TecMundo publicará toda segunda, quarta e sexta as experiências de Mariana na Singularity University, universidade sediada na NASA, EUA, onde ela conquistou uma bolsa de estudos para o Graduate Studies Program (GSP). Mariana é vencedora do concurso Call to Innovation 2015, da FIAP, com um aplicativo que ajuda a evitar o desperdício de água em plantações agrícolas.

Cupons de desconto TecMundo: