O setor do agronegócio tem um desafio bastante complicado pela frente: alimentar a população mundial. Porém, limitações como a escassez de recursos naturais – como a preciosa água – acabam prejudicando o alcance desse objetivo. Nesse cenário em que a sustentabilidade clama por atenção, a tecnologia passa a ser um aspecto essencial para atender as novas demandas e providenciar ideias para que facilitem a vida de tudo mundo no futuro.

A brasileira Mariana Vasconcelos, administradora de 23 anos e moradora de Itajubá (MG), parece ter capturado muito bem a ideia do parágrafo anterior. Uma prova disso é a bolsa de estudos que ganhou por causa de um aplicativo criado para ajudar agricultores a gerenciar suas plantações. O Agrosmart, app para cultivo inteligente ainda em fase de testes, promete uma economia de até 60% no consumo de água se utilizado corretamente.

O que é o cultivo inteligente prometido pelo Agrosmart?

O que é o Agrosmart e como funciona?

O aplicativo desenvolvido pela brasileira coloca em prática tecnologia de ponta para tornar as atividades no campo mais inteligentes. O App conecta os agricultores às suas plantações, usando sensores, dados meteorológicos, processamento de imagens e uma aplicação baseada em computação em nuvem.

Tudo esse conjunto fornece ao agricultor o monitoramente de diversas variáveis em tempo real para um cultivo com precisão. Assim, o Agrosmart ajuda a entender as necessidades de cada momento, entregando informações para ajudar em uma melhor tomada de decisão, possibilitando um aumento da qualidade e quantidade da produção, além da otimização dos recursos.

Quais são os benefícios e facilidades do Agrosmart?

Benefícios e facilidades do Agrosmart

A utilização do Agrosmart nas plantações promete vários benefícios e facilidades para os agricultores:

  • Compreensão em tempo real das necessidades de cultivo;
  • Economia de água e energia elétrica;
  • Monitoramento de saúde das plantas;
  • Irrigação inteligente;
  • Detecção de pragas;
  • Acesso de qualquer lugar;
  • Histórico de dados da produção;
  • Aumento da produtividade;
  • Redução do risco de perda da produção;
  • Sustentabilidade e concordância com as exigências governamentais.

Mariana Vasconcelos e seus sócios na criação do Agrosmart.

De acordo com Mariana, a utilização dessa tecnologia pode proporcionar uma economia de água de até 60%. “A gente entende exatamente a necessidade hídrica da planta e calcula todo dia quanto deve irrigar. Às vezes, por desconhecimento, o agricultor utiliza uma quantidade de água muito acima do necessário”, contou ao portal de notícias G1.

Além disso, a jovem diz que o uso do app é simples, não oferecendo uma barreira para aqueles que pretendam experiementar a novidade. “Queria algo que falasse a linguagem do agricultor. Tenho contato constante com eles, sei de suas dificuldades diárias”. O Agrosmart está sendo usado em duas fazendas em Minas Gerais e a meta e estar ajudando outras 35 até o final do ano.

Mariana Vasconcelos, criadora do Agrosmart, app que rendeu uma bolsa de estudos nos Estados Unidos.

Bolsa de estudos nos Estados Unidos

Por conta do Agrosmart, a brasileira foi selecionada entre mais de 500 participantes para representar o país como bolsista na Singularity University. Essa instituição – uma espécie de centro de pesquisa da Nasa no conhecido Vale do Silício, na Califórnia – escolheu empreendedores de 19 países para fazer parte do programa de imersão “Call to Innovation” (“Chamada para a Inovação”, em tradução livre), iniciativa que, por aqui, é promovida pela faculdade de tecnologia Fiap.

Mariana viaja para os Estados Unidos em junho e vai ter todas as suas despesas de passagem, hospedagem e alimentação custeadas pela bolsa de estudos. Na volta para o Brasil, a jovem terá direito a fazer um MBA na Fiap, instituição que representa o universidade Singularity em nosso país.

Cupons de desconto TecMundo: