Após 12 anos de pesquisas, testes e desenvolvimento, o time do projeto Solar Impulse diz já estar pronto para fazer seu novo protótipo aeronáutico dar a volta ao mundo. O que há de surpreendente nisso? O avião Solar Impulse II não usa combustível, mas apenas energia solar como alimentação.

Ele é coberto por painéis solares e a energia captada é transferida para quatro motores pequenos. É possível voar tanto de dia quanto de noite, mas quando o Sol já se pôs as turbinas são alimentadas por baterias que retiveram a energia no período diurno.

Durante a viagem, os pilotos suíços Bertrand Piccard e Andre Borschberg farão rodízios para controlar o avião que possui 72 metros de uma asa a outra. A ideia é trocar o comando a cada cinco dias ao longo da jornada de 35 mil quilômetros.

Todo o percurso deve ser completado em cerca de 500 horas, divididas em um período de cinco meses — ainda não foram divulgadas onde acontecerão as paradas. Sabe-se, entretanto, que eles cruzarão o Golfo Pérsico, Ásia, o Oceano Pacífico, os Estados Unidos, o Oceano Atlântico e a Europa Meridional.

Partida em Abu Dhabi

A invenção foi ontem (6) transportada em um Boeing 747 para Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, de onde começará sua trajetória em março. Serão dois meses de preparação antes da partida. “Queremos ter certeza de que estamos fazendo tudo certo”, disse Borschberg em entrevista no mês passado.

Sobre a escolha do local de partida, ele explica: “Nós escolhemos essa localização como o melhor e mais viável ponto de partida para um tour de volta ao mundo, devido a seu clima, infraestrutura e comprometimento com tecnologias limpas”. Há também em Abu Dhabi a empresa Masdar, que é uma das patrocinadoras do projeto.

A chegada do aeroplano nesta semana também é para sua exibição durante o World Future Energy Summit, evento que integrará a Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi, que vai de 17 a 22 de janeiro.

Cupons de desconto TecMundo: