O Porto Digital, um parque tecnológico localizado na cidade de Recife, em Pernambuco, promove nesta quinta (18) e sexta-feira (19) a quarta edição do Seminário Internacional sobre Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos (Siree). Na ocasião, especialistas nacionais e internacionais vão se reunir para debater exemplos de práticas de gestão e formas de descarte apropriadas para os resíduos oriundos de equipamentos eletrônicos – o chamado e-lixo.

O tema do seminário deste ano é a logística reversa desses aparelhos, ou seja, a forma como os dejetos são retirados do mercado, casas e empresas. Segundo Joana Sampaio, coordenadora feral do Siree, os equipamentos seriam então levados de volta às fábricas e passariam por um processo de reciclagem, sendo reinseridos no ciclo de vida de produção.

Sampaio ressalta que a discussão é um legado das edições anteriores do seminário, único espaço que debate o tema no Brasil. “As empresas e gestões públicas ainda não conseguem implantar medidas porque não há uma definição da política nacional de como essa logística reversa vai funcionar na prática, de quem é a responsabilidade por cada passo do descarte”, explica.

Indicando o caminho

Já existe uma Política Nacional de Resíduos Sólidos, criada por uma lei federal de 2010, mas ela não regulamente a destinação adequada de componentes eletroeletrônicos. Segundo a legislação, a existência de um sistema de logística reversa é obrigatória, mas Sampaio afirma que “o acordo setorial ainda não foi assinado”.

Atualmente, o Brasil produz 680 mil toneladas de resíduos de equipamentos eletroeletrônicos por ano, mas não existe um levantamento oficial de quanto disso recebe o destino correto e a coordenadora estima que até mesmo um palpite de 1% seria algo otimista. Na edição deste ano do seminário, os organizadores pretendem resgatar um documento elaborado na primeira edição do Siree, de 2011.

“Após o evento, fizemos um fórum com 40 representantes dos governos e da iniciativa privada onde redigimos um documento com sugestões para encaminhamentos que estavam sendo discutidos. Esse texto foi enviado para o Ministério do Meio Ambiente e agora queremos saber o que foi colocado em prática”, pontua Sampaio.

Do mundo para o Brasil

A programação de palestras do Siree 2014 inclui discussões com líderes da iniciativa privada, autoridades governamentais e especialistas do Brasil, China, Inglaterra, Chile e Peru. Os debates devem abordar questões de incentivos econômicos para empresas que praticarem a logística reversa, exibir exemplos praticados na América Latina e nos EUA e tratar de eco-design e de experiências locais descritas em artigos de pesquisadores brasileiros.

Entre os especialistas participantes confirmados estão nomes como Washington Novaes (jornalista especializado em meio ambiente), Silvio Meira (um dos fundadores do Porto Digital), Luciana Freitas (representante da Bolsa Verde do Rio de Janeiro) e o inglês Duncan McCann (do projeto “Solving the E-waste Problem” – StEP). As inscrições podem ser feitas no local, custando R$ 275 para profissionais e R$ 176 para estudantes.

O Siree acontece das 9h às 18h nos dias 18 e 19 deste mês. O evento será realizado no auditório do Banco do Brasil do Bairro do Recife, localizado na Av. Rio Branco, número 240, no décimo andar. Você pode conferir a programação completa do seminário no site do evento (clique aqui).

Cupons de desconto TecMundo: