O Tidal já está no Brasil. Entretanto, para quem esperava algum tipo de fanfarra virtual para marcar a chegada do streaming de vídeo e músicas do rapper Jay Z, o que houve foi apenas um desembarque bastante discreto.

Caso você acesse o site do Tidal agora, encontrará lá alguns textos em português, juntamente com a divulgação dos seus dois planos e seus valores mensais em reais — já que se trata de um serviço exclusivamente pago, embora seja possível testá-lo por 30 dias. Entretanto, ainda não é possível acessá-lo completamente, já que a totalidade das funções deve ser liberada apenas no lançamento oficial em território tupiniquim.

Por R$ 14,90, o “Tidal Premium” já oferece acesso irrestrito ao catálogo de 30 milhões de músicas e 75 mil vídeos do serviço, com conteúdos em alta definição e “curadoria especializada”. Já o “Tidal HiFi”, particularmente concebido para audiófilos, traz por R$ 29,80 todas as funções do plano mais básico, com o adicional do método lossless data compression, capaz de comprimir as faixas de áudio sem perdas de dados. Ambos os planos oferecem a possibilidade de baixar as faixas para ouvi-las offline.

Nos EUA, Tidal Premium e Tidal HiFi custam, respectivamente, US$ 10 e US$ 20.

De frente com a hegemonia do Spotify

O Tidal é uma aposta conjunta de um grupo de artistas que inclui Kanye West, Beyoncé e Rihanna para bater de frente com o atual líder do mercado de streaming pago, o Spotify. Entre os diferenciais oferecidos pelo serviço encontram-se vários conteúdos únicos, frutos de acordos de exclusividade com artistas que apoiam a empreitada, como a popstar Madonna.

Cupons de desconto TecMundo: