A Symantec disponibiliza mensalmente relatórios que indicam os números de malwares presentes nos emails enviados e recebidos no mundo inteiro. No último mês de 2011, a empresa registrou uma diminuição na porcentagem de spams, que, neste mesmo período do ano de 2009, estava em 90% e agora baixou para cerca de 70%.

Há quem diga que essa diminuição possa ter sido influenciada pelo fim do Rustock, rede que enviava cerca de 30 milhões de spams diariamente para computadores de todo o mundo. Como essa fonte gigante foi combatida por diversas empresas importantes, como a Microsoft, houve uma significativa redução no envio desse tipo de email e isso reflete nos números divulgados pela Symantec.

O relatório reafirmou a Rússia na primeira posição do ranking como o país que mais sofre desse mal, tendo 76,7% dos emails enviados e recebidos classificados como spam. Em seguida, vem a Arábia Saudita com 76,6%. Os Estados Unidos registraram apenas 69,9%.

Outro dado interessante apontado pela Symantec é que grande parte dos ataques, cerca de 20% ao dia, são feitos sobre os computadores dos setores públicos dos países. A segunda categoria mais afetada é a indústria farmacêutica e química, recebendo diariamente 18,6% dos spams que circulam mundialmente.

Cupons de desconto TecMundo: