Enquanto o PlayStation 4 tem sido um conforto para a Sony, a divisão mobile tem sido uma âncora. Com baixas vendas de smartphones e tablets, a companhia está demitindo mais de mil funcionários que trabalham em uma das fábricas da linha Xperia, localizada na Suécia.

Segundo os últimos relatos, cerca de 575 trabalhadores com carteira assinada foram mandados embora, enquanto 400 contratados vão ter os contratos encerrados antes do tempo.

Hiroki Totoki, chefe da divisão mobile da Sony, já disse em entrevista que pretende tornar a área móvel lucrativa para a companhia até o fechamento de 2015. Hoje, a fatia de mercado da Sony Mobile é de 2%.

Em vez de uma reformulação de produtos, quando uma grande corporação está com problemas, quem sofre são os funcionários. É importante notar também que as vendas da Sony não devem estar decolando por apenas um motivo: o consumidor ainda acha os que celulares e tablets Xperia têm um preço premium por um material que não corresponde ao valor.

A empresa afirmou que deve perder cerca de US$ 315 milhões (R$ 990 milhões) no final deste ano fiscal na divisão móvel. Apesar desse espinho, a corporação Sony deve encerrar 2015 com um lucro de US$ 2,6 bilhões (R$ 8,2 bilhões).

Cupons de desconto TecMundo: