Anunciado em 2011 para concorrer com programas como Microsoft Office e Google Docs, as ferramentas de LibreOffice vão passar também a funcionar em múltiplas plataformas, com interação junto de serviços em nuvem. É que as companhias Collabora e IceWarp fizeram uma parceria e, juntas, estão dispostas a contribuir para o desenvolvimento de uma versão final do programa para a web.

“[Iremos] trabalhar com milhares de colaboradores de LibreOffice para implementarmos a versão online do programa, incluindo o server-side e clientes de front-end baseados na tecnologia HTML5”, informaram as empresas. “O resultado será uma solução madura para os servidores, que poderão ser utilizados por qualquer provedor, indivíduo ou projeto que use as aplicações e serviços”.

O anúncio da parceria foi feito pela The Document Fundation, e data alguma para o lançamento dos softwares em versão final foi mencionada. O comunicado menciona não apenas os conceitos de trabalho junto de clientes front-end baseados em HTML 5; os serviços em nuvem que pretendem se constituir como alternativa gratuita a soluções como Google Docs e Office 365 e o suporte nativo ao Open Document Format (ODF) são outros dos recursos que o LibreOffice pretende oferecer.

De acordo com Michael Meeks, desenvolvedor das ferramentas, criar softwares que permitem o trabalho colaborativo por meio de múltiplas plataformas é um desafio; acontece que, antes que o lançamento da edição para web aconteça, a finalização da versão para mobiles do programa deve acontecer.

“[A versão final para dispositivos móveis] está em desenvolvimento desde 2011 para Android”, comentou Meeks (a  versão de testes do app já está disponível, vale dizer). A The Document Fundation menciona ainda que o LibreOffice tem ficado “frustrantemente perto” de ser lançado nos últimos dois anos. A criação de apps compatíveis com o sistema iOS não tem sido descartado pelos desenvolvedores.

Importante deixar claro que a suíte passa por fases constantes de testes e atualizações; seu software é livre e conta, naturalmente, com código aberto. Mais informações sobre a iniciativa podem ser conferida por meio da página do serviço, aqui.

Cupons de desconto TecMundo: