(Fonte da imagem: Reprodução/G1)

Se você já é um motorista ou tem o costume de andar de carro durante a noite, sabe que há diversas blitzes espalhadas pelas cidades do Brasil todo. O objetivo dessas operações é o de encontrar irregularidades nos veículos ou nos próprios condutores (como a embriaguez), de maneira que a lei seja cumprida e a vida de outras pessoas protegida.

Contudo, você pode encontrar diversos aplicativos para smartphone que identificam a localização dessas blitzes, permitindo que o infrator siga uma rota que desvie dessas verificações — atitude que pode ser bem perigosa. Para que isso não continue acontecendo, um novo tipo de blitz que consegue escapar desses softwares está sendo testada.

Ideia simples e eficiente

A nova maneira de realizar a fiscalização está sendo testada em Teresina, no Piauí, sendo que o seu funcionamento não tem segredo. Ao redor dos postos fixos de blitz, vão ser posicionadas equipes móveis, com a tarefa de ir ao encontro de motoristas que estão tentando desviar das verificações policiais em ruas secundárias.

Além disso, o inspetor da Polícia Rodoviária Federal Raimundo Rameiro também afirmou que o órgão está procurando medidas jurídicas para punir os desenvolvedores dos aplicativos que têm o objetivo de inutilizar as blitzes, já que o software acaba contribuindo para gerar um trânsito mais perigoso através do comportamento imprudente dos motoristas.

Cupons de desconto TecMundo: