Grammy vai banir músicas geradas por IA de sua premiação? Entenda

2 min de leitura
Imagem de: Grammy vai banir músicas geradas por IA de sua premiação? Entenda
Imagem: GettyImages

Parece que não é desta vez que as Inteligências Artificiais (IA) ganharão prêmios por suas criações. Recentemente, a organização do Grammy Awards, maior premiação musical do mundo, atualizou suas regras para a vindoura 66ª edição do evento, que acontecerá em 2024.

Entre as novidades, há uma máxima: canções geradas puramente por IAs não serão aceitas para concorrerem aos prestigiados prêmios da celebração. O movimento ocorre em um cenário de debate sobre criações feitas com inteligência artificial: nos games e também em Hollywood, o assunto também está rendendo banimentos e até protestos.

É importante ressaltar, no entanto, que a organização do Grammy não está se fechando completamento para a tecnologia.

Como o Grammy está lidando com IA em sua premiação?

Porém, a Academia de Gravação dos Estados Unidos, que supervisiona o Grammy, não descarta totalmente as novas tecnologias. No entanto, para a premiação, a organização exige a participação de uma pessoa na produção das músicas.

De acordo com as regras e orientações gerais do Grammy 2024, músicas que foram geradas apenas por IAs serão automaticamente descartadas da premiação. Para que sejam elegíveis, as canções precisam ter uma autoria humana significativa e não podem se basear inteiramente em algoritmos.

Músicas feitas inteiramente por IAs não concorrerão a prêmios no Grammy 2024.Músicas feitas inteiramente por IAs não concorrerão a prêmios no Grammy 2024.Fonte:  GettyImages 

Se as canções forem compostas por seres humanos, mas ainda assim conterem passagens ou materiais gerados por IA, não há problema. Nesses casos, as obras continuarão sendo válidas e poderão ser inscritas no Grammy do ano que vem. Mas, como isso pode soar um pouco abstrato, a organização do evento deu explicações mais claras. São elas:

  • "Os componentes autorais gerados por seres humanos na obra devem ser significativos e mais do que 'minimis' (o termo "minimos", de acordo com o conjunto de regras, significa falta de significância ou importância).

  • "Estes componentes autorais humanos devem ser relevantes para a categoria na qual a obra foi inscrita. Por exemplo, se o trabalho for submetido a uma categoria de composição, terá de existir significante autoria humano envolvida na música e/ou na letra. Da mesma forma, em uma categoria de performance, o elemento da performance humana deve ser significativo".

Para completar, as normas também deixam claro:  se uma canção incorporar materiais gerados por IA, as pessoas ou times que programaram tais elementos não serão considerados dentro do contexto do Grammy.

Em outras palavras, os indivíduos responsáveis por programar e utilizar tecnologias de Inteligência Artificial em músicas não serão creditados ou nomeados para prêmios durante a celebração musical. Nesse cenário, todos os créditos vão para os seres humanos que contribuíram para a obra.

Quando acontece o Grammy 2024?

Com ou sem IA, a próxima edição do Grammy Awards já possui data para acontecer. O evento está marcado para o dia 4 de fevereiro de 2024.

A próxima edição do Grammy ocorrerá na Crypto Arena, em Los Angeles. Mais novidades devem ser apresentadas em 10 de novembro, quando os indicados serão anunciados, incluindo os nomes para as três novas categorias da premiação: Melhor Performance de Música Africana, Melhor Álbum de Jazz Alternativo e Melhor gravação de Dança Pop.

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.