Tim Cook sugere Android para quem quiser usar apps de terceiros

2 min de leitura
Imagem de: Tim Cook sugere Android para quem quiser usar apps de terceiros
Imagem: DFree/Shutterstock
Avatar do autor

A Apple parece obstinada em sua batalha contra a obrigação de que suas plataformas permitam a instalação dos chamados “sideload apps”, ou seja, que estão fora da App Store. O CEO da marca, Tim Cook, sugeriu inclusive que quem quiser utilizar aplicativos de terceiros deve adquirir um dispositivo com o sistema operacional do Google.

“Acho que as pessoas têm essa escolha hoje, se você quiser fazer o sideload, pode comprar um telefone Android. Essa escolha existe quando você entra na loja da operadora. Se isso for importante para você, compre um telefone Android”, argumentou em entrevista ao The New York Times.

Para fazer a recomendação, o executivo colocou em contraponto o sistema aberto do Android com a segurança da Apple. Ele salientou, inclusive, que os aparelhos da Maçã não permitem a instalação de apps de fora porque maximizam a segurança e a privacidade.

App Store

Ainda sobre o tema, Cook defendeu que a proteção aos dados do usuário é prioridade para a companhia. Ele disse que particularmente se sente bem com a política da empresa e que tem recebido muitos comentários positivos das pessoas.

“Do nosso ponto de vista, a privacidade é um direito humano básico. E quem tem que decidir se os dados devem ser compartilhados são as próprias pessoas. E então o que temos feito é colocar o poder no usuário. Não estamos tomando a decisão, apenas solicitando que eles sejam questionados se desejam ser rastreados nos aplicativos ou não”, disse o executivo.

Batalha contra os sideload

A Apple luta há anos contra projetos que podem fazer com que ela seja obrigada a aceitar a instalação de apps de terceiros, ou pelo menos abrir um pouco mais sua plataforma. A ação mais concreta neste sentido vem da União Europeia, que quer forçar a empresa a permitir a instalação de softwares de fora da App Store.

Em outubro passado, a gigante chegou a divulgar um documento com mais de 30 páginas dizendo o quanto seria perigoso abrir seu ecossistema para programas de terceiros. Em um trecho do texto, a companhia diz que ações do tipo podem aumentar o número de crimes virtuais.

“Se a Apple fosse forçada a oferecer suporte ao sideload, aplicativos mais prejudiciais atingiriam os usuários porque seria mais fácil para os cibercriminosos atacá-los — mesmo que o sideload fosse limitado apenas a lojas de aplicativos de terceiros”, diz um trecho do relatório.

App Store

O mesmo documento cita o concorrente Android, dizendo que o software rival é muito mais inseguro que o iOS. “Nos últimos quatro anos, os dispositivos Android tiveram de 15 a 47 vezes mais infecções por malware do que o iPhone”, segundo o documento.

Citando dados da empresa de cibersegurança Kaspersky, o relatório diz que em 2020 quase seis milhões de ataques foram detectados mensalmente em dispositivos Android. “Como o Android suporta sideload, o malware pode se espalhar nesta plataforma com mais facilidade. Os smartphones Android são os dispositivos móveis mais comuns alvos de malware”, aponta o relatório oficial.